California

Sou alérgica a Los Angeles!

sábado, janeiro 28, 2012

Antes de ir para Los Angeles, saiba que há um tipo de alergia muito comum que pega moradores e visitantes, principalmente no final do verão/ começo do outono. É a febre do feno. E eu, que nunca tive nenhum tipo de alergia ou problema respiratório, fui uma das vítimas.

Assim que botei meus pés em LA, meus olhos incharam e começaram a lacrimejar sem parar. Tive uma tosse seca, doída, e senti minha garganta, meu nariz e meus ouvidos fechados.

A princípio, achei que fosse ficar gripada e tomei um Resfenol (anti gripal) e uma vitamina C. Enchi meus olhos de colírio porque pensei que estava ficando com tersol ou até conjuntivite, já que não parava de "chorar". Mas, nada. Não melhorei em nada.

No dia seguinte, comprei um xarope (NyQuil), por indicação de um amigo "nativo". Tomei o xarope durante os cinco dias seguintes e minha tosse não passava (nem melhorava!).
Cheguei à conclusão de que poderia estar com alguma alergia (afinal, Los Angeles é a segunda cidade mais poluída do mundo), e tomei o antialérgico que tinha na minha mala, o Allegra. Não melhorei. E eu já não suportava mais não conseguir respirar direito e não conseguir dar uma risada sem tossir.
Eu ficava bem durante o dia, mas bastava o sol se por, para começar tudo de novo!

Minha cara de alergia, com os olhos inchados
Foi em um churrasco, na casa de um amigo, que a médica da família dele matou a charada. Contei sobre os meus sintomas e ela disse, na lata: "você está com alergia ao pólen que se espalha com o vento durante a noite! Muita gente tem isso aqui na Califórnia". 
"Na Califórnia e na Flórida, por exemplo, a estação do pólen de grama vai de fevereiro a outubro. Os pólens de grama são maiores do que os de árvore (geralmente, você consegue vê-los no ar) e afetam o nariz e os olhos de forma mais intensa. Não há como escapar dele, já que o vento transporta o pólen da grama para todos os cantos do planeta." (HowStuffWorks)
Ela me deu um remédio, o Diphenhydramine, conhecido como Benadryl, que carregava na bolsa, e me mandou tomar antes de dormir.

Acordei outra pessoa! No dia seguinte, quando chegou o fim da tarde, tomei outro comprimido e minha vida voltou ao normal!

Não sou médica e não posso indicar nenhum remédio a você, mas o Benadryl não precisa de receita e é exatamente destinado a alergias respiratórias como esta febre do feno (a alergia a pólen).
Então, se você tiver qualquer crise por lá, com os mesmos sintomas da minha, vá a uma farmácia e pergunte ao farmacêutico sobre o Benadryl. Ah é! Os farmacêuticos dos Estados Unidos são preparados para receitarem remédios, tá?

E não se esqueça de se prevenir, como eu fiz (e contei aqui), colocando na mala os remédios que você toma para todos os possíveis problemas (que podem estragar suas férias).

Para saber mais sobre a alergia ao pólen, acesse o HowStuffWorks ou a Wikipédia.
Se você for suscetível a doenças desse tipo (eu não sou e, mesmo assim, sofri com isso), fique atento à contagem de pólen.
"Nos EUA, muitos jornais listam contagens locais de pólen na seção de meteorologia e alguns noticiários anunciam essas contagens durante o quadro sobre o tempo. A contagem ouvida no noticiário aconteceu há 24 ou 48 horas e elas podem mudar rapidamente, dependendo das condições climáticas. Por exemplo, as contagens ficam piores em dias limpos e com vento, e costumam melhorar em dias chuvosos ou após as primeiras ondas de congelamento. Leve em consideração as condições do tempo do dia anterior (quando a contagem de pólen foi feita) antes de chegar a quaisquer conclusões sobre a quantidade de pólen do dia atual" (HowStuffWorks) 
Você pode acompanhar a contagem no site da National Allergy Bureau ou no site da The Asthma and Allergy Foundation of America.

Se cuide!

Beijos,





Você também poderá gostar de:

0 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook