Emirados Árabes

Vacine-se!

terça-feira, janeiro 31, 2012

Foi por acaso que descobrimos que precisávamos tomar algumas vacinas para viajar ao Oriente Médio: fiz um post no Facebook, perguntando se alguém tinha informações sobre o visto para o Líbano e um amigo, o Bruno Acioli, comentou que achava que algumas vacinas eram obrigatórias para esses lados.
Ninguém nos informou sobre isso, nem quando compramos as passagens, nem nos guias de viagem. Se ele não tivesse falado, deixaríamos passar batido (valeu, Bru!). Até porque nunca nos ligamos nessas coisas.

Jogamos no Google e descobrimos que diversos países exigem o certificado internacional de vacinação contra a Febre Amarela e o Líbano é um deles.
Além da vacina obrigatória, há algumas recomendadas, como a contra o Sarampo (aquela que você toma quando criança), Tétano (de 10 em 10 anos) e Febre Tifóide (a cada 3 anos).
Após lermos algumas dezenas de matérias sobre o assunto (porque as informações nunca estão todas juntas, né?), soubemos que para obter o certificado internacional de vacinação, precisaríamos ir ou direto ao Hospital das Clínicas, onde eles dão a vacina e emitem o certificado; ou a um posto de saúde (que dispõe desta vacina) e, depois, a um desses postos listados aqui (no estado de São Paulo), para retirar o certificado. Obs.: Se você não é de São Paulo, procure pelo posto mais próximo de você, no site da ANVISA.

Optamos por tomarmos a vacina em um posto do SUS e emitirmos nossos certificados direto na ANVISA do Aeroporto de Congonhas, porque é mais próximo de nós do que o HC.

Atenção: o certificado só passa a valer após 10 dias da data em que você tomou a vacina, portanto, não deixe para a última hora, senão você pode chegar no país de destino e seu certificado não estar valendo ainda! Para não correr o risco de ser mandado de volta para o Brasil, tome a vacina pelo menos 15 dias antes de viajar.

Outra coisa importante: não são todos os postos de saúde que possuem a vacina contra a Febre Amarela, portanto, procure se informar onde você deve ir antes de chegar em um posto qualquer. Nós optamos pelo SUS da Avenida Indianópolis, número 650. 


Para tomar a vacina, você precisará do cartão do SUS, de um documento original com foto (RG ou passaporte) e da sua carteirinha de vacinação. Se você não tiver o cartão do SUS, apresente seu documento na recepção do posto, que ele será emitido na hora. Se não tiver a carteirinha de vacinação, eles te darão uma na hora em que você tomar a vacina. E atenção: guarde sua carteirinha com muito carinho porque você precisará dela novamente.

Muito bem. Chegamos no posto e eu já armei o maior barraco na recepção. Eu não tinha levado o RG, somente o passaporte. A atendente, bem antipática, começou a gritar comigo dizendo que, com o passaporte, não poderia me dar o cartão do SUS. "Moça, o passaporte é um documento tão importante quanto o RG! E mais ainda! Ele é válido em todo o mundo!". Ela: "Mas se você é brasileira, pra quê que trouxe esse passaporte??? Onde está seu RG???" -- batendo com um papel no meu ombro, ameaçando bater com ele em meu rosto (!!!). Aí meu sangue subiu: "O que é isso??? Você vai me bater???". A fila ali na recepção estava bem grande e todos já arregalaram os olhos esperando a pancadaria. Então ela baixou a bola e perguntou: "Ai, não posso brincar com você?". Eu falei: "Não! Não te dei liberdade, tá louca?". Enfim, eu estava quase enfiando a mão na cara dela quando o mocinho que estava ao lado disse que faria a minha carteirinha com o passaporte. Tive até que sair pra fumar um cigarro e acalmar os nervos.

Na sala de vacinação, fomos atendidas por dois enfermeiros simpaticíssimos, o Ronaldo e a Flávia. Prometemos até levar uma lembrancinha pra eles, quando voltarmos da viagem.
Tomamos as vacinas contra a Febre Amarela e contra o Tétano (que é no bumbum!). A vacina contra a Febre Tifóide não está disponível em nenhum dos postos de saúde, somente no Hospital das Clínicas. Então, deixamos essa para outro dia.


Pegamos os comprovantes de vacinação (atenção: o comprovante deve ter o número completo de lote da vacina, data legível, carimbo com identificação do posto e assinatura do vacinador) e fomos para a ANVISA, no Aeroporto de Congonhas.
Chegando lá, fizemos nossos cadastros no computador deles (mas você pode fazer o seu cadastro com antecedência, pelo link anvisa.gov.br/viajante), onde informamos a origem, a escala e o destino da viagem e, na sequência, retiramos nossos certificados com a atendente. Tudo rapidinho.

Atenção: Para retirar seu certificado, não se esqueça de levar o RG ou o passaporte e o comprovante de vacinação, óbvio. 

Yellow Fever... Hahaha
Todos esses serviços são gratuitos (a não ser que você opte por tomar a vacina em um posto particular -- o que acho uma bobagem, afinal, a vacina é a mesma).

Confira os países que exigem o Certificado Internacional de Vacinação contra a Febre Amarela:

Afeganistão, África do Sul, Albânia, Angola, Anguilla, Antigua e Barbados, Antilhas Holandesas, Arábia Saudita, Argélia, Austrália, Bahamas, Bangladesh, Barbados, Belize, Benin, Bolívia, Brasil, Brunei, Burkina Faso, Burundi, Butão, Cabo VerdeCamarões, Camboja, Cazaquistão, Chade, China, Colômbia, Congo, Costa do Marfim, Djibuti, Dominica, Egito, El Salvador, Equador, Eritréia, Etiópia, Fiji, Filipinas, Gabão, Gâmbia, Gana, Granada, Grécia, Guadalupe, Guatemala, Guiana, Guiana Francesa, Guiné, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Haiti, Honduras, Iêmen, Ilha Pitcairn, Ilha Reunião, Ilhas Salomão, Ilhas Seychelles, Índia, Indonésia, Iraque, Jamaica, Jordânia, Kiribati, Laos, Lesoto, Líbano, Libéria, Líbia, Madagascar, Malásia, Malaui, Maldivas, Mali, Malta, Maurício, Mauritânia, Moçambique, Myanma, Namíbia, Nauru, Nepal, Nicarágua, Níger, Nigéria, Niue, Nova Caledônia, Omã, Palau, Panamá, Papua Nova Guiné, Paquistão, Paraguai, Peru, Polinésia Francesa, Portugal, Quênia, Republica Centro Africana, Ruanda, Samoa, Samoa Americana, Santa Helena, Santa Lúcia, São Cristóvão e Névis, São Tome e Príncipe, São Vicente e Granadinas, Senegal, Serra Leoa, Singapura, Síria, Sri Lanka, Somália, Suazilândia, Sudão, Suriname, Tailândia, Tanzânia, Togo, Tonga, Trinidad e Tobago, Tunísia, Uganda, Vietnã, Zaire Zâmbia e Zimbabue.

Vacine-se! E boa viagem!

Beijos,

Você também poderá gostar de:

4 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook