Dubai

Dia 2: Dubai (EAU) - Desert Safari Tour e Rock Bottom

sábado, março 10, 2012

Depois do city tour por Dubai, sobre o qual a Ana contou no último post, demos uma passada rápida no Carrefour do Mall of the Emirates pra eu comprar baterias para a minha câmera (porque sou tão tonta que esqueci as minhas em São Paulo). Lá, achamos umas roupas bacaninhas e fizemos umas compras. Taí: lugar barato e cheio de opção pra comprar roupa, inclusive típica.

Então voltamos para o hotel e um carro 4x4 veio nos buscar para fazermos o Desert Safari. O passeio quase foi cancelado por causa da tempestade de areia que estava rolando neste dia, mas o guia disse que, com o pôr do sol, a areia assenta.


Há cinco opções para este passeio e falaremos sobre isso em outro post. Nós escolhemos o Evening Desert Safari, que dura seis horas e inclui um "rally" pelo deserto, uma voltinha de camelo e uma festa típica. Foi o passeio mais legal que fizemos. Esse sim vale MUITO a pena! Foram os 200 Dirhan (R$ 100), por pessoa, mais bem gastos da viagem.

A estrada para o deserto é longa e demorou aproximadamente 1 hora para chegarmos, do nosso hotel. Fizemos uma parada antes de entrar na areia, para os guias calibrarem os pneus. Foi a pausa para irmos ao banheiro e fumarmos um cigarro. Não se esqueça disso: não há banheiros pelo caminho até a festa no acampamento, à noite. ;)

Outra dica: não vá para o deserto sem óculos escuros e sem lenço, inclusive se você for homem! Caso contrário, você ficará cego e comerá areia até formar uma massa de concreto no estômago. Hahaha. E se você for mulher, vista uma blusa mais longuinha, senão, o vento fará questão de deixar sua barriga à mostra pra quem quiser vê-la!


Vento. Muito vento!


O safari é muito, mas muito legal! Confesso que fiquei com medo de o carro capotar, mas curti bastante. Prepare-se para as descidas dos montes de areia, pois elas são BEM íngremes!


No deserto, fizemos os vídeos mais cheios de palavrão da história deste blog! Desculpe, foi inevitável!


Durante o pôr do sol, os guias param os carros no meio do deserto, pra gente descer e fotografar. Momento de se sentir Tieta -- ou Jade, né? Melhor.


Dica esperta: vá de chinelo. Nada de tênis ou sapato fechado, hein?

Depois deste passeio, os guias pararam os carros no acampamento onde seria a festa. Eu estava louca pra andar a camelo (fã de Sex and the City, né?) e imaginei todo um glamour para este momento. Mas a decepção foi certeira: tinham 5 camelinhos capengas, que já estavam mega irritados de tanto levantar e sentar, para dar uma micro volta com os turistas. E tinha muita gente. Mesmo! Deu uma dó imensa deles... Eu só não deixei de subir em um deles porque era o que eu mais queria fazer neste passeio. Mas é bem dispensável, viu? Além de doer no meio das pernas. Hahaha.


Mas eles são fofos. E bonzinhos. <3


Já era noite quando, finalmente, entramos na festa. Um acampamento enorme, com tendas de bebidas, comidas, arguiles...


Primeiro, fomos à tenda onde uma mocinha fazia desenhos com Henna nas mãos das mulheres. Isso está incluso no passeio, não precisa pagar.


Ficou bonito. O tenso é depois, já que a Henna fica na pele por mais de sete dias! :P


Então começaram as apresentações de dança. Como você já deve saber, sou apaixonada por dança e, neste momento da festa, não tive olhos para outra coisa. Primeiro teve dança folclórica...


E, depois, dança do ventre...


Desde pequena, eu danço a dança do ventre porque sou de família libanesa. Quando eu tinha uns 20 anos de idade, resolvi fazer um curso para me profissionalizar. Minhas professoras eram todas brasileiras e tinham o jeito delas de ensinar. Meu tio-avô sempre me disse: "por favor, não comece a dançar como as brasileiras, que abrem os braços feito gazelas querendo voar". E eu sempre tive a curiosidade de ver as nativas dançando. Dito e feito: elas não abrem os braços como as brasileiras fazem! E amei ter isso comprovado, já que eu sempre tomei bronca das professoras porque eu não queria abrir os meus. Hahaha


A festa foi o máximo! A Ana também amou tudo:
"Não sabia muito bem o que esperar de um passeio chamado Desert Safari. Afinal, safari não tem que ter bicho? Bom, expectativas a milhão, partimos naquela sexta-feira de MUITA areia rumo ao deserto. A primeira parada foi para esvaziar os pneus e nosso guia, todo galanteador, explicou tudo direitinho pra gente. Quando chegamos, de fato, ao deserto, já fiquei meio tensa. Ao longe, dava pra ver mais de 50 caminhonetes sumindo no horizonte, entre as dunas, e pensei: 'será que é isso mesmo?'. Não deu tempo de responder a mim mesma e a aventura começou. Juro, mais emocionante que montanha russa! Em alguns momentos fiquei bastante tensa, mas a diversão valeu cada minuto de nervoso e estômago trocado de lugar com o cérebro. hahahaha A festa à noite também foi inesquecível. A brisa do deserto no rosto, em uma noite quente, em meio a almofadas coloridas e tendas esvoaçantes, é uma memória que quero manter pra sempre."


Lá pelas 22h, o carro do tour nos levou de volta ao hotel. Nos arrumamos correndo porque combinamos de encontrar o Khalid, um amigo meu de muitos anos, lá de Dubai. Ele foi nos visitar no hotel e levou dois amigos: um do México e outro de lá mesmo, que nos convidaram para ir com eles a uma balada chamada Rock Bottom Café, que fica no Regent Palace Hotel. Pelo que percebi, todas as baladas de Dubai são dentro de hotéis, já que são territórios internacionais e os costumes ocidentais são permitidos. Estávamos com medo do preço porque, pelo que ouvimos, a noite de Dubai custa cara. Mas aí a surpresa: mulheres não pagam e ainda ganham um drink!
O ambiente é bem gringo, pra falar a real. Não tocou uma única música local e estava abarrotado de turistas europeus.


Mas gostamos muito! Nos divertimos horrores e achamos melhor que as baladas de Vegas. Isso porque as pessoas dançam pra valer e não ficam só analisando os outros, como nos Estados Unidos. Quanto mais você se soltar na balada em Dubai, mais cool você é. ;)



Foi muito legal! Muito mesmo!
Mas, ó... a noite lá termina cedo. Às 3h da manhã, todo mundo volta pra casa. E nós voltamos para o hotel. Roucas e loucas.


O dia foi longo, intenso e perfeito! Amamos!

Beijos,











Você também poderá gostar de:

1 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook