Dubai

Dia 2: Dubai (EAU) - Dubai City Tour

terça-feira, março 06, 2012

Acordamos cedo na sexta-feira, pois já tínhamos um city tour por Dubai agendado para aquela manhã. Tomamos nosso café, que, por sinal, era bem bacana. Pelo preço de 30 Dhs por pessoa (R$ 15) haviam diversas opções de pães, obviamente que itens gringos, como salsichas apimentadas, ovos mexidos e chilli (!), além da saladinha básica deliciosa com pepinos, coalhada e tomate fresco -- sim, no Oriente Médio se come, e muita, salada no café da manhã --, e bebidas.

Salão do café da manhã no Citymax Al Barsha

O tour por Dubai que agendamos foi parte de um pacote com mais três passeios, sobre os quais falaremos aqui no blog. Isolado, ele custa 220 Dhs, o que dá R$ 105. No pacote, no entanto, ele saiu por 193 Dhs (R$ 91). Descontico, mas tá valendo. Tudo foi combinado por e-mail e a empresa passaria para nos buscar no hotel entre 9h e 9h30. Lá pelas 9h40 eles chegaram -- tive que ligar para confirmar que estavam a caminho. Uma novidade pra gente foi a quantidade de areia que estava voando naquele dia, impressionante! Entra areia até no ouvido, gente, juro!

Assim que a van chegou, o motorista saiu para nos receber e, claro, nos cobrar. O que nos pegou de surpresa foi o fato de não aceitarem dólar, apenas dirham. Ah, claro, e tudo em dinheiro vivo. Pedimos para que ele parasse em algum caixa eletrônico e ele concordou. A ida foi tranquila, a van era novinha, ar condicionado no talo e um casal com um cara de Portugal muito bacana, que nos fez companhia durante o trajeto.


Chegamos à marina de Dubai Creek, em Bur Dubai, de onde nosso ônibus sairia. Para entender, esta região está dividida em Bur Dubai e Deira. No século 19, este "riacho" foi muito importante para a economia da região, pois era por ali que os pequenos barcos a vela vindos da Índia, Marrocos e África chegavam para fazer negócio, principalmente de pérolas, e, posteriormente de pesca e outros bens. A área foi ampliada duas vezes para permitir a entrada de embarcações maiores que as dhows (barquinhos) e hoje é ponto importante para o comércio dos souks (mercados).

Pois bem, partindo de Bur Dubai com a casa cheia, o ônibus percorreu as ruas de Dubai. Passamos por prédios históricos, locais oficiais, como o palácio do governo e o ministério da cultura, mas mal deu pra tirar fotos... O guia era ok, nada de especial. Pelo menos não era animador de auditório. Com um inglês atropelado, ele explicou os lugares por onde passávamos bem porcamente.


Outro detalhe: o ônibus já vinha com filtro sépia instalado! Vou explicar. TODOS os vidros, sem exceção, tinham uma película AMARELA instalada. Gente, foi de chorar, porque, na maior parte do tempo, vimos a cidade de dentro do ônibus. Menos dez pontos pra eles. Isso, somado à névoa de areia que estava pairando no ar, deixou nossas fotos meio apagadinhas. :(

Finalmente chegamos a Deira, onde fica o Gold Souk (mercado do ouro). Honestamente, era o lugar que eu mais queria conhecer em Dubai. :) Pitoresco, com seus vendedores desesperados por bons negócios e temperos, o Gold Souk, na verdade, é o ponto de partida para outros mercados, como o Spice Souk e o Textile. Enfim, tudo o que for mais tradicional, estará em Deira.

Por ali há um grande estacionamento onde todos os ônibus de turismo estacionam e também há táxis pelas ruas. Nosso guia nos levou até uma loja de temperos e ali seria o nosso ponto de encontro. Enfim, livres! Teríamos 30 minutos pra nos aventurar por aquele lugar. Já na primeira loja fomos à loucura. Eram tantos aromas e cores, que eu fiquei meio tonta, juro. Fora as sementes e as frutas secas. Meu Deus! Eu estava no paraíso dos apaixonados pelos perfumes da cozinha. Claro que tiramos uma casquinha e provamos de tudo. hahahaha


De lá, corremos para explorar mais um pouquinho o mercado. ÓBVIO que ficamos loucas com tudo o que tem por lá: lenços, souvenirs de todos os tipos e preços, roupas, sapatos, arguiles etc.

Um cenário de filme! A Lu aproveitou e tirou uma foto com o nosso amigo Mouhammed. :)
O tempo passou voando e tivemos que continuar viagem. A próxima parada seria o bairro de Jumeirah, o mais chique de Dubai, por conta de seus hoteis e resorts. É lá onde ficam os hoteis mais famosos de Dubai: Jumeirah, Atlantis The Palm e, claro, o Burj Al Arab.

O ônibus fez parada em uma praia um pouco distante do Burj, então as fotos não ficaram tão boas por conta da areia no ar. "Very sandy today", como disseram nossos amigos de Dubai. Pra quem não sabe, não é permitida a entrada no Burj Al Arab se você não é hóspede. Há ainda a possibilidade de visitar como turista, mas o guia não soube me dizer quanto é e adiantou: "não é permitido tirar fotos". Fuen. :(

Neste dia não tivemos chance de ver o Burj tão de perto, mas voltamos lá no dia seguinte. :)

Confesso que fiquei bem curiosa e até com vontade de me hospedar (ahan!) uma próxima vez no Atlantis. Achei ele simplesmente LINDO!

Com uma carinha típica, o Atlantis fica mais afastado e bem em frente à famosa palmeira artificial sobre o mar.
Passeio finalizado, retornamos a Bur Dubai para pegar nossa van, que nos levaria de volta ao hotel.

Nota final para o passeio: 6,5. Seria 7 se o guia não tivesse esquecido de dar a minha água, que eu tinha direito.

Percebemos, ao final do tour, que poderíamos tranquilamente ter feito todas as paradas sozinhas, com um guia embaixo do braço. Arrisco dizer que um táxi nos trechos mais longos e sem metrô, como na Avenida Jumeirah, não teria saído tão caro.

Você deve fazer o tour? Apenas se estiver de passagem pela cidade e realmente não tiver tempo para conhecer. Em um dia inteiro você pode, tranquilamente, conhecer os principais pontos de Dubai e curtir os pontos que mais gostar, por mais tempo. :)

Até!

Você também poderá gostar de:

1 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook