Argentina

A etiqueta da gorjeta

segunda-feira, maio 14, 2012

Uma dúvida muito comum quando viajamos e usamos serviços é dar ou não gorjeta. No Brasil, não temos o hábito da gorjeta, pois, geralmente, pagamos 10% sobre o valor total consumido, que já vem indicado na conta. É importante relembrar, no entanto, que ninguém é obrigado a pagar por um serviço ruim. Muitas vezes, somos movidos pela culpa e ficamos com o “tenho que pagar” na cabeça, mas não deve ser assim. Nem aqui nem em qualquer lugar do mundo.

Fora do Brasil, cada país tem a sua particularidade quando se trata da gorjeta, ou a tip, como o trocado é conhecido por aí. Basicamente, a gorjeta é oferecida quando recebemos um ótimo serviço e gostaríamos de reconhecer quem o ofereceu para nós com uma grana adicional. Eu, particularmente, sempre deixo gorjeta quando gosto muito de um lugar, mas muitas vezes fiquei na dúvida sobre quanto dar. Obviamente que, quanto mais, melhor, mas saiba que cada região do mundo tem o seu ~jeitinho~.

Estados Unidos
Como é?
Confesso que me sinto um pouco pressionada a dar gorjetas quando vou para a terra do Tio Sam, pois parece que todo mundo espera uma tip bem gorda de você. E é verdade. Aliás, curiosamente, nos EUA, uma boa gorjeta vai garantir um bom serviço quando você retornar ao estabelecimento. Caso não precise voltar lá, a decisão é sua em dar ou não uns trocados.

Onde?
Restaurantes – 15% a 20%, que podem ser pagos em dinheiro ou acrescentados ao total quando você assinar o recibo do cartão de crédito. Não esqueça que você deverá escrever quanto dará de gorjeta e somar ao total, registrando e assinando o documento.
Bares – Quando estou no balcão, dou US$ 2 por drink, mas pode ser US$ 1. Nunca me dei mal com o atendimento no bar quando dou gorjetinhas a mais. Isso já me garantiu muita bebida de graça. :)
Hotéis – Se usar o serviço de carregador de malas, dê de US$ 4 a 10, dependendo do hotel e, claro, da quantidade de malas carregadas pelo rapazola. Em muitos hotéis eles ficarão esperando na porta, portanto, já sabe.
Guias de Turismo – É gentil dar gorjetas para guias, principalmente quando ele for o máximo e te divertir. De US$ 5 a 10 está de bom tamanho e é legal ter como base o tamanho do grupo para decidir o valor.

Argentina
Como é?
Não, a Argentina não é o Brasil, você não deve conversar com os argentinos em português e esteja preparado para dar gorjetas por lá.

Onde?
Restaurantes– O serviço não está incluso na conta. O ideal é dar 10% e o valor só pode ser deixado em dinheiro, pois na Argentina não existe o recurso de incluir o valor no recibo do cartão de crédito.
Bares – 5 pesos por bebida está de bom tamanho, caso você peça os drinks no balcão.
Hotéis –De 10 a 20 pesos, dependendo do hotel e da quantidade de malas carregadas.

Sem o serviço incluso, na Argentina é de bom tom deixar gorjeta de 10% por um bom serviço.
Líbano
Como é?
O atendimento é, na maior parte das vezes, muito bom, com profissionais atenciosos. Esteja sempre com alguns trocados no bolso, pois lá tudo é muito barato e vale a pena dar gorjeta quando usar um serviço. 

Onde?
Restaurantes– Não se engane. O VAT descrito na conta é o imposto adicional em relação ao serviço e não os famosos 10% que pagamos aqui pelo Brasil. Deixamos um adicional de 10% todas as vezes.
Bares – 2 mil libras libanesas (US$ 1,70) por bebida está de bom tamanho.
Hotéis – De 6 mil (US$ 4) a 15 mil libras libanesas (US$ 10), dependendo do hotel e da quantidade de malas carregadas.

Emirados Árabes
Como é?
Em Dubai, especialmente, o serviço é ok e não há pressão para gorjetas. No hotel, por exemplo, precisei pedir para o carregador esperar pela gorjeta, pois ele já estava indo embora.

Onde?
Restaurantes – O serviço de 10% está incluso na conta, porém, nada impede que você deixe um adicional caso tenha recebido um atendimento incrível.
Hotéis – Dê US$ 2 para o carregador e ele ficará mais que feliz. 

Europa 
Como é?
Cada país tem a sua particularidade, mas, no geral, a cultura da gorjeta não costuma mudar muito. 

Onde?
Restaurantes– Em países como França, Reino Unido e Alemanha, a taxa de serviço estará inclusa. No entanto, para não ter erro, é gentil deixar 10% na mesa. 
Hotéis – Dependendo do hotel – alguns não oferecem mais o serviço de carregador – deixe de 2 a 5 euros. 


Cuba
Como é?
As relações em Cuba são totalmente diferentes de tudo o que eu já vivenciei em viagens. A abordagem para gorjetas é bastante agressiva, dependendo do lugar, e é bom estar numa boa para não se assustar. Em qualquer lugar, seja na rua, no restaurante ou no ônibus, alguém irá abordá-lo para pedir alguma coisa, independente de terem prestado um serviço ou não. Aqui, as gorjetas estão bem abaixo da média que coloquei nos demais países, no entanto, veja: você irá desembolsar muitos trocados por Cuba, então, é melhor se planejar para não gastar além só dando gorjeta, ok?

Onde?
Restaurantes – 10% que serão pagos à parte, mesmo porque, como em quase 100% de Cuba, só se paga em dinheiro.
Bares – Gorjetas de CUC$ 1 (moeda local, equivalente a US$ 1) são bem vindas e é o ideal, caso peça várias vezes. Se beber pouco, dê um pouquinho a mais.
Hotéis – Se usar o serviço de carregador de malas, dê CUC$ 1 e ele ficará mais que feliz.
Guias de Turismo – O esquema é o mesmo para qualquer país, mas faça as contas e relacione com o preço dos passeios. Sim, CUC$ 1 ou 2 podem ser uma boa e mais que suficiente.

Estas são dicas e não regras. Nem sempre estamos com dinheiro no bolso para dar gorjetas, pois viajamos com o orçamento apertado, mas é legal ter em mente que, sempre que puder e houver oportunidade, faça esta gentileza.

A gorjeta não deve ser uma obrigação, mas sim, uma forma de reconhecimento por um excelente atendimento. Eu costumo ser meio bobona e deixar gorjeta por onde eu passo, mas, talvez por já ter trabalhado em restaurante, sei que é uma parte importante do salário. Logicamente que um serviço ruim não será recompensado, mas acho que a gorjeta deva fazer parte da cultura do viajante, mesmo que simbólica.

Até mais!

17/08/12 - Identifiquei uma informação errada em relação ao imposto VAT no trecho sobre o Líbano. Já foi devidamente corrigido. :)



Você também poderá gostar de:

0 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook