Colonia del Sacramento

Comidinhas em Colonia del Sacramento (Uruguai)

quinta-feira, junho 14, 2012

Nem só de chuva fina e neblina é feita a pequena cidade de Colonia del Sacramento. Contamos nossas experiências na pequena cidade, antiga colônia portuguesa, e deu para perceber que as opções turísticas não são tão variadas assim. Seja no inverno ou no verão, restaurantes e botequinhos preenchem o tempo preguiçoso que Colonia sugere. Como ficamos pouquíssimo tempo, praticamente um dia inteiro, conhecemos muito pouco da cena gastronômica da cidade, mas deu para ter um gostinho. Literalmente.

Vamos às dicas:

Taberna de Los Milagros - Av. General Flores, 43, Centro Histórico
12h até o último cliente / Aceita todos os cartões / Preço médio pessoa: R$ 60 (com vinho)
O restaurante é pequeno, mas há uma área externa bacana com mesinhas para tomar uma cerveja ou comer um petisco. Na ocasião, pedimos uma porção de queijos da região, que veio com o pãozinho mais fresco e quentinho do mundo, e uma parrillada uruguaia que é, basicamente, igual à argentina. Servida em uma chapa, ela vem com bife matambre (é uma tira fina de carne com gordura, tirada da parte entre a costela e o couro do boi), chinchulin (intestino fino), morcilla (linguiça de sangue ou chouriço), galeto com osso, linguicinha apimentada, linguiça toscana. Tudo isso acompanhado de uma batata assada e de barbacoa, um molhinho muito parecido com o chimichurri argentino (feito com azeite e ervas). Para acompanhar, um vinho local, um cabernet sauvignon Don Pascual. É complicado julgar o atendimento, pois éramos as únicas no restaurante, logo, tudo veio impecável.

Comemos a parrillada e sobrevivemos. Tá tudo bem agora.
Helados Artesanales El Cali - Calle de los Suspiros, Centro Histórico
10h às 22h / Somente dinheiro / Preço médio por pessoa: R$ 10 (cone com 1 sabor)
Na plaquinha se lê "100% tentación" e é realmente gostosinho o sorvete. No dia optei por creme tramontana, uma espécie de crocante nosso. Achei o meu bastante cristalizado, o que tirou o encanto do sorvete. A Lu optou por doce de leite com nozes, mas ela achou que o gosto estava deveras nozado. Brincadeira, gente, essa expressão não existe. Basicamente, as nozes cobriram o doce de leite. Eu provei e achei ok, normal, pra falar a verdade.

Creme tramontana: nada de 100% tentación
El Drugstore - Calle Vasconcelos, 179, Centro Histórico
12h até o último cliente / Somente dinheiro / Preço médio pessoa: R$ 40
A casa tem o hábito de oferecer especiais, combos que incluem um vinhozinho local, honesto e fresquinho. No dia que fomos, um ceviche era a pedida do dia, acompanhado de um vinho rosé, também Don Pascual. Honestamente, a sugestão dos combos é uma boa para quando estiver sem paciência, porque o cardápio (super divertido, por sinal) tem MUITA opção, muita mesmo! O ceviche era diferente do tradicional, só com o peixe, cebola e o caldo. Esse tinha dois tipos de pimentão e era picadinho. Tinha um tom de noz moscada bem forte também, e o caldinho estava bem suave. O ambiente é fofo, meio kitsch e com música bacana. Uma ótima cantora, que, aparentemente é esposa do proprietário, cantava lindamente em um palquinho. Há uma cozinha aberta de onde saem tapas (petiscos) quentinhas, como pãezinhos recheados e empanadas. Não tem como sair com fome de lá, mas quase ficamos para lavar pratos, pois não há nenhum aviso de que não aceitam cartões. 

Lugarzinho legal, com comidinha de respeito :)
Detalhes do cardápio colorido e cheio de piadinhas
Lentas Maravillas - Santa Rita, 61, Centro Histórico
14h às 18h / Somente dinheiro / Preço médio pessoa: R$ 30 (tirei como base pelo café)
Já estávamos pertinho da hora de ir embora, mas eu fazia questão de conhecer. Já tinha lido tanto sobre este segredinho de Colonia e não poderia voltar para casa sem, ao menos, ter tomado um café. E foi exatamente o que fizemos. Entramos pelo hall da casinha e uma simpática garçonete nos atendeu. Pedi por cadeiras no jardim que fica na parte de trás da casa, de frente para o Mar del Plata. Como tinha chovido, ainda estava tudo úmido e fresquinho. Pedimos dois cortados, um expresso longo que vem com leite à parte para "cortar" a acidez ao colocarmos a espuminha por cima. Junto dele veio um bolinho que achei ser um brownie, mas era um bolo feito com um tipo de marmelada. Molhadinho e coberto com açúcar de confeiteiro, mas eu não gostei muito, não sei o motivo. 

Há uma aura que envolve o Lentas e sua história. Um casal argentino resolveu abrir um café em sua casa e criou um ambiente especial para receber as pessoas. Assim que cheguei, comentei com a pessoa que me atendeu se eles ainda iam ali e ela disse que sim, mas que eles não ficam mais ali como antes. É, para não quebrar a magia, acho melhor não perguntar nada, não é? :)

Em um dia frio, é um excelente lugar para ler um livro (ops, acho que alguém já disse isso)
E essas foram as nossas aventuras gastronômicas por Colonia. Você já foi para lá? O que comeu de bom? Divida sua experiência com a gente
 
Até mais!

Você também poderá gostar de:

0 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook