Leve com Você

Filmes de viagem - Parte 1: para se inspirar

segunda-feira, junho 25, 2012

Em sequência ao post que a Lu fez semana passada, sobre músicas de viagem, hoje é o dia dos filmes. Ah, os filmes. Esse monte de história com recursos audiovisuais que enchem a nossa cabeça de ideias, vontades e sonhos. Filmes de viagem são, em especial, catalisadores de tudo isso e colocam o nosso olhar a respeito de lugares distantes sob outra perspectiva. "Será que vale a pena conhecer mesmo aquele lugar?", pode ser uma das primeiras perguntas ao ver um clássico como Assassinato no Expresso do Oriente, por exemplo. 

Para o post de hoje, que será o primeiro de uma série criada para te inspirar, listei alguns filmes que são cheios de imagens lindas e são fáceis de assistir, daqueles que terminamos ou com um sorriso ou emocionados. De alguma maneira, estes filmes inspiram as almas viajantes por esse mundo afora e também já inspiraram a minha. Alguns, mais ficciosos que outros, dão o toque do "impossível" que pode colorir seus próximos planos de viagem. Vamos lá?

Na Natureza Selvagem (Into the Wild, 2007)

 

Um dos filmes preferidos da Lu, foi inspirado no livro de Jon Krakauer que conta a história real de Christopher McCandless, um jovem milionário que, aos 22 anos, formado na universidade, vê sua vida sem sentido e sai em busca de um propósito rumo ao Alasca. Sean Penn, que está na minha lista top 10 de atores que amo, é o diretor desta obra-prima do cinema, que é embalada pela voz de Eddie Vader, em seu primeiro trabalho solo. Mais que um filme sobre um menino rico desiludido com o mundo, o filme cresce construído sobre flashbacks do passado e contrapontos com o presente vivido por Chris, levando o espectador a refletir se ele é um herói da vida real, que quebra barreiras em prol da descoberta de si próprio ou um idealista inconsequente. Será que há mesmo uma resposta?

O filme é carregado de imagens lindíssimas de paisagens norte-americanas, com animais selvagens, corredeiras e montanhas incríveis até o momento crucial do filme, no qual Chris chega ao Alasca. Inspiração para conhecer o interior de estados pouco conhecidos nos Estados Unidos, o filme pode te levar a planejar uma road trip dos sonhos.

Amor sem Escalas (Up in the Air, 2009)



Além de ter o lindo George Clooney, o filme é muito legal e, mesmo que de maneira rápida e sem aprofundamento, traz dicas muito úteis sobre como sobreviver a viagens e mais viagens. Arrumação expressa de malas, drible de filas nos aeroportos e, claro, acúmulo de milhas estão entre algumas. Esta última, no entanto, pode confundir o espectador e parecer que é o tema central do filme, mas não se engane. "Amor Sem Escalas" traz uma discussão interessante sobre as decisões que tomamos e o que andamos fazendo com nossas vidas. Sem família, sem raíz e sem destino. Pode ser que para alguns isso funcione, mas não sei se dura muito tempo. Deixo para você decidir quando o grande momento do desfecho chegar.

Orgulho nacional, Diários de Motocicleta foi um filme super aclamado, dirigido por Walter Salles. Além de ter uma trilha sonora linda, sobre a qual já comentei aqui, o filme retrata um Che Guevara que, acredito eu, ter sido uma surpresa para muitas pessoas que assistiram o filme. Com o amigo Granado (Rodrigo de La Serna), Che (Gael García Bernal) decide fazer uma viagem pela América do Sul em uma moto trip que discute a condição social de uma América Latina da década de 50, mas que no entanto, é bastanteatual. Com paisagens mais que incríveis de um território latino-americano, às vezes, deixado de lado por viajantes, dá para perceber que conhecer novas culturas também é uma forma de se envolver social e politicamente com comunidades que precisam de você, afinal, a situação dos seus vizinhos latinos também é um problema seu. Ótima inspiração para quem está pensando em fazer algo pelo mundo e não sabe por onde começar. :)

Antes de Partir (The Bucket List, 2007)


Um filme que faz parte da minha vida desde que o assisti com meu pai, logo que saiu nas locadoras. Tirando o fato de que dois monstros como Jack Nicholson e Morgan Freeman sejam os protagonistas -- o que já bastaria para o filme ser bom --, é uma história inspiradora, daquelas que faz você pensar que nunca é tarde para fazer tudo diferente. Nunca.

A trama começa quando os dois se tornam colegas de quarto durante o tratamento contra o câncer. Edward Cole, papel de Nicholson, é o proprietário de um hospital que preza pelo tratamento igualitário de todos os pacientes e acaba se tornando parceiro de Carter Chambers (Freeman), um mecânico que relembra de uma ideia de um professor de filosofia: fazer uma lista com tudo o que gostaria de fazer antes de morrer. Cole faz questão de fazer Chambers sentir um pouquinho do gosto pela vida, levando o amigo para uma viagem pelo mundo. Este é um filme daqueles que te faz rir, chorar (bastante) e lembrar do que realmente vale a pena. Ah claro, e se perguntar por que não tem tanto dinheiro assim para fazer uma viagem ao redor do planeta...

Viagem a Darjeeling (The Darjeeling Limited, 2007)


"O que eu mais quero é que a gente volte a ser irmãos, como costumávamos ser". Uma viagem pela Índia em um trem que não existe e três irmãos -- os incríveis Adrien Brody, Owen Wilson e Jason Schwartzman -- buscando uma reconciliação. O excelente filme fala sobre resgate e tentativas frustradas de entender o passado e a tentativa de refazer o futuro. Assim como você já deve ter escutado zilhões de vezes, sim, uma viagem pode ajudar a resolver muitos conflitos, sejam eles pessoais, profissionais ou existenciais. Curta a beleza e as cores da Índias e não perca de vista os momentos de silêncio e slow motion que o filme apresenta.

Não deixe de assistir o curta que precede o filme, chamado "Hotel Chevalier". Ele vai te ajudar a entender bastante coisa sobre o enredo e preencher alguns espaços que aparentemente não têm explicação. :)

Meia Noite em Paris (Midnight in Paris, 2011)


O filme de Woody Allen que deu o que falar em 2011. "You're in love with the fantasy", diz Inez (Rachel McAdams), a noiva realista de Gil (Owen Wilson) quando vê o deslumbramento do noivo por Paris. Não posso julgá-lo. Nem você que já foi a Paris. Além de ter uma história muito doida sobre noites alucinógenas na Cidade Luz, o filme mostra, pela zilhonézima vez, os lugares lindos, mágicos, iluminados, incr...ok, parei, bem, de Paris. :) Outra vez, mais um filme sobre alguém relativamente infeliz, mas que encontra uma chance para tentar recomeçar e buscar, de fato, o que ama fazer. Ah, as viagens e suas mudanças...

Aguarde que farei outras edições e falarei sobre filmes de viagem para assistir com crianças, com as amigas, os clássicos, de terror (me arrependi de ver "O Albergue" e contarei o motivo). :)

Espero que tenha curtido!

Até mais!

Você também poderá gostar de:

1 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook