Leve com Você

Filmes de viagem - Parte 5: os que você não deve assistir

segunda-feira, julho 30, 2012

Aos apaixonados por filmes de terror, este post expressa somente as minhas opiniões. Por favor, não fiquem ofendidos, tá?

Sim, o post de hoje é sobre os filmes não muito bacanas para serem vistos antes de uma viagem. Explico: em 2009, pouco antes de viajar para a Europa, assisti "O Albergue (Hostel, 2005). Vejam, pensei comigo "nossa, tem dedo do Tarantino. Adoro. Sempre são violentos, mas deve valer a pena". E assim assisti ao pior e mais nojento filme da minha vida. Para quem nunca assistiu, a história conta sobre três mochileiros, dois deles americanos (meio bobos, obviamente), que vão à Amsterdã e querem farra. Lá, conhecem duas gostosas que prometem momentos inesquecíveis na Eslováquia e assim, os cinco partem, de trem, para o tal albergue. Bom, depois você vê e me conta o que achou.

O problema foi esse, o trem. Assisti ao longa na semana que iria viajar -- muitos trechos de trem, no caso --, e fiquei apavorada. Justo eu, que não tenho medo, só que um dos destinos seria no leste europeu. A primeira coisa que fiz quando sentei no trem rumo à Praga, naquelas cabinezinhas antigas, seria que algum homem nojento entraria e começaria a comer de uma marmita fria, com as mãos. Bom, isso não aconteceu, mas minha imaginação foi longe. =/

Trem simpático, não fosse a minha mente perturbada :P
Chega de falar de mim, né gente? A lista de hoje é especial para falar sobre essas pérolas das telas, os filmes de terror, que devem ser, digamos, evitados, antes de alguma grande viagem que tenha a ver com o tema da história. A não ser que você esteja à procura de algo mais macabro, vai saber...

Wolf Creek - Viagem ao inferno (Wolf Creek, 2005)


Na Austrália, três amigos (sempre três, né?), sendo duas inglesinhas turistas e seu amigo australiano, que curtem a vida boa das festas, bebedeiras e sexo sem compromisso, decidem tirar alguns dias para conhecer o Wolf Creek Crater, uma reserva que contém uma cratera de verdade, feita por um meteoro e que é linda de morrer. Pois bem, alguns clichês, claro: abastecer o carro onde homens sujos, barbados e nojentos começam a mexer com as mocinhas, a estrada vazia sem uma alma viva e o carro que quebra no meio da noite. Eis que surge nosso heró..ops, nosso assassino. Um típico caçador caipira, com direito a chapéu de cowboy, camisa xadrez e botas.

Como você deve imaginar, tortura, sangue e gritos são os temperos essenciais de um filme que, embora lento, faz as cenas de impacto serem realmente, digamos, impactantes. Na época de seu lançamento, Wolf Creek, do diretor Greg McLean, foi bastante aclamado como um dos melhores filmes de terror dos últimos tempos. Confesso que achei que tem uma pegada Bruxa de Blair, com gente e diálogos bastante reais, incluindo a força das cenas de violência. Vai fazer uma road trip e quer inspiração? Bem, fica aí uma não-dica.

Serpentes a bordo (Snakes on a plane, 2006)


Gente, fala sério: COBRAS EM UM VOO? Juro que dou risada toda vez que vejo esse filme e hoje não foi diferente ao rever o trailer. Difícil acreditar que o Samuel L. Jackson e a minha musa Julianna Margulies (The Good Wife e ER) estrelaram este filme. Tá, o Samuel eu até acredito... Acho que filmes de terror tem um "quê" de graça, porque é impossível não dar uma risadinha quando vê uma pérola dessas. Tipo Anaconda, sabe? 

A história tenta ser séria, porque um rapaz que está a bordo do avião-cobra foi testemunha de um crime, só que a máfia não quer que ele fale sobre isso. Samuel é um agente do FBI encarregado de fazer o jovem chegar a salvo em seu destino, só que o crime organizado contratou um cara para matar o jovenzinho. A solução? Colocar um monte de cobras no avião -- tarefa super fácil e focada. Fala sério? ¬¬ Não é filme indicado para quem tem medo de avião

Um lobisomem americano em Londres (An american werewolf in London, 1981)

 

Ah, quanta saudade daqueles semanais do SBT que passavam filmes esquisitíssimos, à tarde, depois da escola. <3 Censura mandava beijos, mas assim, como proibir as crianças de assistirem a este clássico do terror-chanchada (sim, inventei esse nome agora). Para quem nunca viu, dois amigos americanos (olha lá os americanos se dando mal da Europa de novo) vão para o interior da Inglaterra e, locais avisam para tomar cuidado nas estradas e com a lua cheia. O que será que estas noites reservavam para estes dois rapazes (cara de suspense/ironia)? Lógico, mas é claro e com certeza que os dois, sem saber onde estão, caminham por um descampado no meio do mato e, adivinhem? Em noite de lua cheia, quando uma "criatura" ataca os dois, mas só um deles tem sorte, David (David Naughton). Depois que ele descobre que é um lobisomem, a cidade fica de pernas para o ar e ele apronta altas confusões

Desculpe, não resisti.

Lembro como se fosse ontem assistindo a este filme e, juro, nunca tive medo, a não ser daquela cena épica na qual o amigo de David, Jack (Griffin Dunne), reaparece para o amigo como uma alma penada, com o rosto todo lindo (é bom não olhas este link se você tiver nojinho) após seu encontro com o lobisomem. <3 Este é um filme curiosamente preso no limbo, entre o terror e o humor e, sim, um clássico que deve ser visto. Não sei se é um "não" para assistir antes de viajar, porque vai arrancar boas risadas.

O Iluminado (The Shining, 1980)


Com direção do genial Stanley Kubrick (Laranja Mecânica, 2001: uma odisséia no espaço e Nascido para matar), O Iluminado parece não ter sido tão aclamado assim quando foi lançado, e, de fato, é considerado pelos críticos, um dos filmes mais fracos do diretor. Mesmo não sendo especialista em filmes, acho que este é um dos filmes mais aterrorizantes da história. Jack Nicholson, sempre incrível, encarna Jack, um pai de família que aceita um trabalho como zelador em um hotel no Colorado durante o inverno. Sua esposa Wendy (Shelley Duvall) e seu filho Danny (Danny Lloyd) partem com ele para algumas semanas de completo e total isolamento.

O filme é daqueles que te deixam vidrado, sem saber o que vem a seguir. O drama psicológico que toma conta da mente de Jack é assustador e, o menino que aparentemente é um médium, fazem você querer sair daquele hotel correndo e se jogar na neve sem considerar que pode morrer. O que resta? Gritar com medo do Johnny. Ano passado, quando fomos à Califórnia, paramos em um hotel que, sinceramente, era igual ao do filme e foi o primeiro comentário que eu fiz, logo, hoteis velhos e lugares isolados não é uma combinação bacana quando você for viajar, tá?

Bom, acho que cobrimos aqui neste post alguns dos elementos básicos em uma viagem, não? Tivemos trem, carro, avião, expedições, mochilão e hotel. :) Mas olha, posso confessar uma coisa? Talvez assistir a um filminho assim, de leve, talvez não faça tão mal, aliás, acho que pode render boas risadas. ;)

Até mais!

Você também poderá gostar de:

0 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook