#SinTrip

Dia 2: São Paulo - O centro histórico

sexta-feira, agosto 03, 2012

Sempre curti ler matérias do tipo "segredinhos sobre o lugar X", porque nos fazem sentir especiais, exclusivos e, claro, mais espertinhos que a maioria. Porém, quão bem você conhece a sua cidade? Afinal, só podemos amar de verdade o que conhecemos bem, não é?

Para o post de hoje, da série que desbrava os segredos de São Paulo, vasculhamos parte do centro histórico da capital paulista, abrimos os baús e desempoeiramos álbuns e os registros antigos que há muito tempo não parávamos para prestar atenção. :) Peço que você se livre dos preconceitos, da imagem triste de um centro abandonado e com figuras esquecidas e veja a cidade, as pessoas, os lugares e perceba quão sincronizados todos estão.

Vamos lá?

Como chegar?
Partindo da zona sul de São Paulo, há algumas maneiras de chegar ao centro: pela Avenida dos Estados, pela Avenida Nove de Julho ou pela Avenida 23 de Maio, apenas para citar algumas. Pela Av. 23 de Maio, sentido Centro, pegue a saída para Praça João Mendes/Zona Oeste. Ali é bastante instintivo até o momento que passar por trás da Praça da Sé, mas pode ficar complicado, porque são várias saidinhas. Para facilitar, aqui está o mapa com o trajeto até o Viaduto Boa Vista, rua onde há vários estacionamentos baratos (de R$ 18 a R$ 25 a diária), mas também dá para parar na rua, que foi o que fizemos. Fiz a egípcia e não paguei o flanelinha. Não faço mais isso.

Para quem preferir ir de metrô (R$ 3 o bilhete), desça na estação Sé (linha azul) e saia sentido rua Boa Vista.

Páteo do Colégio (Pateo do Collegio)

Chegando pelo metrô ou com o carro estacionado, volte pelo viaduto e você dará de cara com o Páteo, um lugar lindo, limpinho, com mais de 450 anos e que guarda um registro muito especial: ele é o berçário de São Paulo. Explico. Ali foi o lugar onde os jesuítas do Padre Anchieta levantaram a primeira construção da cidade. Acho o máximo essa história e o lugar é realmente bonito. Ah, importante, quando entrar na igreja, há um anexo à esquerda, com várias relíquias da época do Padre Anchieta, mas não pode tirar foto.

Céu azul deixa tudo mais bonito e o chão chega a brilhar com o sol :)

Para quem curte esportes, ali fica sempre uma turma andando de skate e patins. Ah, há um posto móvel da Polícia Militar estacionado no Páteo, logo, é mais tranquilo. ;)

Praça da Sé e Catedral da Sé

Linda e imprescindível durante sua visita. Se você nunca foi, não se assuste com o volume de pessoas circulando, isso é normal em qualquer dia da semana. Embora exista ronda policial pela praça toda, não custa ficar esperto, embora a abordagem dos mendigos seja bem tímida, se comparada a outras regiões centrais. Ah, prepare-se também para ouvir muita pregação e sobre como não ir para o inferno, ali é point para pastores querendo regenerar as ovelhas perdidas.


Na Praça da Sé você verá um monumento bem no meio com seis lados, em mármore. Ele é o marco zero da cidade, que significa que, dele, partem todas as referências para medição de distâncias em São Paulo, dentro e fora do município. Nele, há referência para algumas das principais cidades e estados do sudeste e centro-oeste: Paraná, Santos, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás.

Já a Catedral da Sé (Catedral Metropolitana de São Paulo) é magnífica, digna de capitais europeias. Além de sua arquitetura incrível, oferece uma atividade diferente, que é a visita à cripta. Aqui você encontra os horários. Se você curte esses ambientes e não acha nada macabro, sempre rolam eventos especiais, como esta apresentação de musica barroca, em julho.

Mosteiro de São Bento

Depois do Páteo do Colégio, o Mosteiro é o local histórico mais importante da cidade de São Paulo, considerado como uma jóia histórica. Realmente, a igreja é linda. Ali, são celebradas missas com canto gregoriano e pode ser uma experiência interessante, caso você não tenha visto uma. :) Embora a igreja seja uma preciosidade, não pode tirar fotos, tá?


Sugestões
Para curtir o seu passeio tranquilamente, algumas dicas para deixar na manga:

- Chegue cedo. O centro é grande, há muita coisa para se ver e, quanto mais cedo for, mais verá. Caminhar à noite por lá não é o mais adequado.
- Tire muitas fotos, mas não fique de bobeira. Todo mundo que está por essa região, em alguma momento, para para tirar uma foto. Se for acompanhado, peça para quem estiver acompanhando revesar com você. Enquanto um tira fotos, o outro fica de olho em volta.
- Use bolsas pequenas, que sejam fáceis de carregar. Bolsas pequenas levam o essencial e chamam menos atenção.
- Tenha trocados. Se quiser tomar um sorvete ou comprar um suco, não vai querer dar bandeira com notas altas, principalmente se comprar de um ambulante. Além de perigar não ter troco, sempre pode ter alguém de olho.

E a última, porém, mais importante:

- Conheça o centro histórico de sua cidade! Nada como receber alguém e saber sobre uma curiosidade sobre o lugar onde você mora. Juro, até dá um orgulho no coração de fazer parte de um lugar especial e, com toda certeza, onde você está agora esconde algum segredinho que você ainda não conhece. :)

Importante ao passear por sua cidade: divirta-se! :D
Até mais!


Você também poderá gostar de:

0 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook