Leve com Você

Guias de viagem

quinta-feira, setembro 06, 2012

Aqui no blog, sempre ressaltamos a importância do planejamento de uma viagem. Exatamente por já ter vivido experiências que mostraram que, na hora do "vamos ver", faltou uma informação, é importantíssimo ter uma pauta. Já disse outras vezes também que nenhuma pauta não possa ter escapadas, mas o roteiro da sua viagem, como a Lu já falou aqui uma vez, permitirá que você tenha liberdade para mudar de planos, se for o caso. 

Bom, se você já sabe que quer fazer tudo sozinho e não precisará de um guia de turismo, um item que acredito ser essencial é o guia de viagem.

Guias nunca são demais!
Em grandes livrarias você perceberá que as seções dedicadas à esta leitura aumentaram consideravelmente. Na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo, por exemplo, são várias prateleiras com guias para todos os tipos de viagem. Lá é o meu lugar preferido para buscar guias quando preciso de um, mas você pode garimpar em muitos outros lugares, além de poder pedir emprestado para um amigo seu, que poderá te dar dicas.

Se você está pensando em viajar e decidir ir à uma livraria, tenha calma e tente não se desesperar, porque existem DEZENAS de guias sobre o mesmo lugar, isso sem falar nas ramificações, como compras, para jovens, para sair à noite, para gays, as paisagens mais bonitas, praias e por aí vai. O mais importante é encontrar um guia que vai ao encontro não somente do que você precisa, mas também do seu estilo, pois às vezes você gosta de ver fotos e não somente informações com textos. Além disso, alguns guias são ótimos para o planejamento e outros para serem usados durante a sua viagem.

Para facilitar um pouco, falarei sobre as editoras que publicam os principais guias, na minha opinião.

Lonely Planet - Com um preço médio de R$ 60, acredito ser o mais popular de todos. Tem vários títulos que abrangem muitos países e são indicados para quem já tem experiência de viagem, ou para mochileiros, pois lista referências de tours guiados, rotas para se fazer caminhando ou atrações diferentes de cada região.  Super indicado para o pré e durante-viagem.

Rough Guides - gosto bastante. Usei para a Europa e para a Califórnia, e acho que os mapas das capitais são bem completos para um guia, lembrando que o mapa é outro recurso que você usará chegando ao local da sua viagem. Costumam ter informações bem completas sobre hospedagem,  mas demorei um tempo para me acostumar a ele, pois as informações são classificadas por região e não por tema. O preço médio é de R$ 70.

Publifolha - com uma diagramação que dá preferência às imagens, os guias da Folha costumam ser bem práticos. O material no qual é impresso também é de boa qualidade, com uma folha de gramatura mais grossa e qualidade de impressão impecável. Talvez seja por isso que os guias sejam tão caros. O preço médio de um guia atualizado é de R$ 90. Acho as informações ok, bastante resumidas, sem muitos detalhes como hospedagem e sobre onde comer, por exemplo.

Frommer's - são guias muito populares para as principais capitais, com informações super completas sobre hotéis, restaurantes e atrações do local. Se vai a Nova York ou Las Vegas, recomendo este guia. O preço médio é de R$ 70.

Fodor's - são encontrados por um preço médio de R$ 60 e são ótimos para viagens para comprar, comer e se divertir, embora os preços não sejam exatos, como de diárias, por exemplo. Eles são apresentados por escala, então, sugiro que você faça uma pesquisa comparativa, caso opte por este guia.

Você deve ter percebido algo em comum entre eles: quase nenhum tem tradução recente para o português. Com exceção dos guias da Publifolha, a maioria deles está em inglês. Outro motivo que, acredito eu, encareça os guias da Publifolha.

Uma informação que sempre considero importante na hora de escolher o meu guia é a data de publicação. Obviamente que os lugares turísticos não vão mudar de bairro ou as festas tradicionais não estarão mais no calendário, porém, um guia atualizado é um guia com informações recentes como preço de passeios, diárias de hotéis, ticket médio em restaurantes e custo do transporte público. Se você ainda não tem muita experiência em planejamento ou não é adepto a comprar esta literatura, opte pelas edições mais recentes.

E nem sempre as edições mais recentes são as mais caras. Compre um bom guia, não economize, ele é um investimento. Assim como uma boa marca para seu carro ou sua calça jeans, uma boa editora também dirá muito sobre o conteúdo do seu guia. Você gastará, em média, R$ 60 por um guia "de respeito", mas existem opções para todos os bolsos. Não tão completas, já vou avisando, porém, bem mais baratas. 

Se vai planejar um roteiro diferente, busque por guias específicos, geralmente eles guardam bons segredos. E foi o que aconteceu quando viajamos para a Califórnia, pois encontrei um guia super legal só para quem pretende viajar de carro pelo estado.


Não tenha dó do seu guia, faça anotações! Eu amo meus livros e tenho muito cuidado com eles, porém, em uma viagem, nem sempre conseguimos guardar todos os nomes dos lugares por onde passamos, como um restaurante com acesso por uma portinha em um beco ou o nome daquela cerveja meio quente que você tomou em uma pousada no meio da estrada, quando parou para descansar. Quando viajei a primeira vez sozinha, principalmente em trechos onde tinha dificuldade com a língua, não pensei duas vezes e anotei tudo, além, claro, de dar o clássico check em lugares que eu sonhava conhecer. :)

Faça anotações! Elas ajudarão na hora de voltar. :)
E o mais importante de tudo: tenha paciência e estude o seu guia. Aí a importância de encontrar um guia que seja do seu agrado, pois é legal ter uma noção de como usá-lo quando estiver precisando, não é? Leia bastante antes de viajar e use-o como um guia-base. A partir da sua leitura, comece a fazer comparações com blogs, opiniões de amigos, revistas e, então, terá o seu roteiro perfeito, pois ele terá a sua cara. :)

E você, já usou guia de viagem? Qual o seu preferido?

Até mais!

Você também poderá gostar de:

5 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook