#SinTrip

Dia 1: Fortaleza (Ceará) - Mercado de Peixes, Boteco Praia e Dragão do Mar

quarta-feira, janeiro 30, 2013

Depois de uma chegada tranquila e uma tarde muito gostosa a bordo de um barco para ver o pôr do sol de Fortaleza, voltamos ao hotel para encontrar a Tarsila, uma amiga da Lu de São Paulo que mora no Ceará há alguns anos. Como nosso almoço havia sido um pacote de salgadinho, estávamos famintas e resolvemos sair para jantar antes de decidir o que fazer pelo resto da noite. Seguimos, então, pela Avenida Beira Mar até o fim, na altura do número 4.000, rumo ao Mercado de Peixes de Mucuripe. Um centro comercial com várias barraquinhas de pescadores repletas de produtos fresquinhos. O Ceará é o terceiro maior consumidor de pescados do Brasil, então você pode imaginar a qualidade do que encontramos por lá.


Chegando lá, você verá várias barracas, uma ao lado da outra, com basicamente os mesmos produtos: camarões graúdos, gordas lagostas, polvos rosados e peixes típicos da costa do Ceará, como o pardo e o cioba, cortados em lindas postas. É muito legal ver como os produtores são organizados, com bancadas limpas e pescados conservados. O preço não costuma variar muito, mas vale a pena dar uma rodada e, claro, negociar com o vendedor. O camarão sai entre R$ 15 e R$ 25/kg -- uma curiosidade: o Ceará produz o melhor e mais caro camarão do mundo, o Costa Negra, que é uma região do litoral oeste do estado --, a lagosta custa R$ 22/kg, em média, e o quilo do peixe a partir de R$ 12. Compramos o nosso camarão por R$ 18/kg.

E agora, o que fazer com isso? No mercado há uma barraca que prepara o seu camarão no bafo ou frito com alho por R$ 6 (até 1kg de pescado), R$ 12 (2kg de pescado) e por aí vai. Escolha uma mesinha na areia, peça uma cerveja (R$ 4) ou uma caipirinha (R$ 4,50 de pinga e R$ 5 de vodka) e tenha paciência porque o lugar é lotado.



Naquele dia, em especial, o serviço estava bastante ruim e lento, porque o pai de um dos garçons -- aliás, pareceu ser o único -- faleceu e eu tive o desprazer de presenciar a ligação do momento que ele recebeu a notícia. Coitado. Bom, como não tínhamos pressa, esperamos nosso camarão curtindo a brisa do mar. Para quem quiser, pode pedir porção de arroz e salada também.

Voltamos para o hotel para eu tomar um banho e pegamos um táxi rumo ao Boteco Praia (Avenida Beira Mar, 1.680 - Meireles), um bar arrumadinho com música ao vivo. O táxi do hotel até lá deu R$ 12.


O cardápio é super extenso, com muitas opções que vão de entradas e comidinhas a refeições. Os garçons passam pelo salão com espetos de tomates recheados com filé mignon (R$ 13/unidade), cumbucas com escondidinho de charque (R$ 14,90/unidade) e coxinhas de caranguejo (R$ 9,50/unidade). Ah, tem sushi também. Fique atento ao cardápio, porque não é rodízio.


Tem cerveja de garrafa (R$ 10,50 a Original), long neck e drinks. Ficamos com o mojito (R$ 8,20) e a tequila (R$ 7,50 a Prata). A conta, no final, deu R$ 122.


A noite ainda estava longe de acabar e partimos de táxi para o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Rua Dragão do Mar, 81), na Praia de Iracema. O trajeto deu R$ 15. Este é um lugar de 30 mil metros quadrados com várias atrações culturais, como museus, galerias, espaços para dança e apresentações musicais, cinema e bares. Ficamos na frente do Chopp do Bixiga, super tradicional com o seu chopp de vinho delicioso e geladinho (R$ 6). Estava rolando um show de MPB, mas não sentamos nas mesinhas do bar, porque teríamos que pagar o couvert. O que fizemos foi sentar nos banquinhos gentilmente cedidos pela Val, que tem uma barraquinha de goró. Gente... que ressaca!


Fique esperto com os nóias que ficam rondando e pedindo dinheiro, cigarro e bebida. Os mendigos, em sua maioria, saem logo quando você dá um fora, mas cuidado nunca é demais. Bom, o que aconteceu depois foi uma sequência de tequila ruim, risadas largas e danças em frente ao palco. Descobrimos, inclusive, novos amigos e o Minotauro, que ajudava o vocalista da banda do Chopp do Bixiga, cantando por trás do palco. hahahaha

A Val, dona da barraquinha da ressaca, com as meninas lindas e a Lu, com seu olhar suspeito

E assim terminou o nosso longo primeiro dia na linda Fortaleza! Fomos para o hotel para dormir um pouco e acordar cedo para curtir nosso sábado. :)

Até mais!

Você também poderá gostar de:

2 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook