Colonia del Sacramento

Colonia del Sacramento: o que você precisa saber antes de viajar para lá

segunda-feira, janeiro 05, 2015

Casinhas coloniais, coloridas, em meio a muitas flores e folhas, um cafezinho expresso em frente ao Mar del Plata, um vinho tinto aveludado, uma parillada suculenta e uma brisa gelada são minhas principais memórias da pitoresca cidadezinha de Colonia del Sacramento, no Uruguai. Com zero vida noturna e uma calmaria que só ela tem, Colonia é perfeita para quem quer relaxar ou curtir uma viagem a dois. 


E quando eu digo “cidadezinha”, eu digo literalmente. Há apenas um centrinho, o Centro Histórico, onde estão concentrados todos os restaurantes e lojinhas de bugigangas do local. 

Chegamos à Colonia vindo de Buenos Aires, na Argentina, partindo do Puerto Madero, onde pegamos o barco da Seacat. Se quiser seguir este roteiro, há três opções de companhias marítimas que levam as pessoas de Buenos Aires a Colonia (e vice-versa, claro): Buquebus (a mais famosa), Seacat e Colonia Express. Essas companhias têm dois tipos de barco: o lento (que leva em torno de 3 horas) e o rápido (1 hora e meia).

Escolhemos a Seacat porque ouvimos algumas reclamações de atraso e até de cancelamento dos barcos da Colonia Express; e a Buquebus tem as passagens mais caras do mercado. Todos os barcos saem do mesmo terminal, que tem o nome da Buquebus, então, mesmo que você compre passagens de outra companhia, é do mesmo terminal que você deve partir.

Na primeira classe servem champanhe!
Compramos primeira classe para a ida, por $209,00 (pesos) – ficamos no andar de cima e tomamos até champanhe! –, e classe "turista" para a volta, por $174,00, cada uma. Como o embarque é internacional, é preciso passar pela imigração e, por isso, a companhia aconselha chegar ao porto com duas horas de antecedência. A viagem é bem tranquila e você quase não percebe quando chega ao outro país.

Quando aportar em Colonia del Sacramento, você pode pegar um táxi ou um ônibus para o seu hotel, já que o terminal de ônibus é colado no porto. Nós pegamos um táxi porque ninguém nos informou onde era o terminal rodoviário e acabamos gastando muito mais do que precisávamos, afinal, a passagem de ônibus custa 0,13 pesos uruguaios, enquanto o táxi nos saiu por 200 pesos uruguaios, para um trajeto de sete quilômetros. É, o táxi é caro por ali, então, se preferir, alugue um carro.

Nos hospedamos no Days Inn Resort Casa del Sol, um hotel fazenda delicioso, mas um pouco distante do Centro histórico (não dá para ir a pé). Amamos o hotel, mas quando eu voltar a Colonia, vou preferir um hotel mais próximo do centro para não gastar tanto em taxi, principalmente à noite.

E, por falar em noite, não há muita opção de divertimento por lá, mas dá para se esbaldar na comilança. Recomendo a Taberna de Los Milagros, um restaurante/bar que tem uma parrilla com preço bem interessante, além de vinhos uruguaios deliciosos (e um canto de bolero para dar o clima ao lugar). Outro restaurante delicioso é o El Drugstore, que fica bem na frente da Igreja central, na esquina com a Calle Portugal (a rua onde estão aqueles carros que viraram floreiras, bem famosos por ali). Lá, tem um ceviche maravilhoso, uma ótima cantora na hora do almoço e muitas coisinhas para se olhar na decoração. Mas, atenção: o El Drugstore não aceita cartões de crédito (é preciso pagar em cash!) e, se você não estiver preparado, como foi o meu caso, vai precisar correr algumas quadras para sacar dinheiro e pagar a conta. 
Almoço no El Drugstore
Há um lugarzinho muito especial por ali também, chamado Lentas Maravillas. O local é uma casa que foi transformada em café/restaurante e acolhe apenas algumas pessoas (só há três mesas na sala principal e algumas cadeiras no jardim). Nós tomamos um café “cortado”, deitadas em uma espreguiçadeira, de frente para o Mar del Plata – uma experiência deliciosa, mas um pouco cara (os dois cafés saíram por R$ 14,00). De qualquer forma, vale a pena conhecer.

Colonia é uma delícia de cidade, perfeita para relaxar por alguns dias. Não espere badalação de lá, mas divirta-se com a calmaria, o cheiro gelado e as ruas que mais parecem cenário de filme. 

Boa viagem!

Beijos,

Você também poderá gostar de:

0 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook