#SaintTrip

Caminho de Santiago: Preparação psicológica

sexta-feira, março 27, 2015

"Você vai sozinha?! Mas e o medo?"

Dá medo, sim. E ouvi esta pergunta de muita gente. Pois acredito que o Caminho de Santiago será uma prova de fogo para mim. Quem me conhece sabe o quanto eu sou medrosa - tenho medo de avião, tenho medo de chuva, medo de relâmpagos, medo de vento, medo de insetos, medo de altura... Mas eu não suporto viver aprisionada pelos meus medos. E nunca deixei de viajar por causa deles. Mesmo assim, eu sofro e deixo de fazer muita coisa que eu gostaria de fazer.

Até hoje só viajei para o exterior acompanhada da Ana. E ela sempre foi muito ~brother~ em relação aos meus medos: nunca tirou sarro de mim, sempre ajudou a me acalmar, segurou minha mão e me deu segurança. Agora a parada é outra. Vou sozinha e não terei com quem contar na hora em que o peito apertar. Será a primeira vez que pegarei um voo de mais de 10 horas sem ninguém pra me apoiar.

Caminho de Santiago: Preparação psicológica

Não subestime seus medos

Se não forem tratados, os medos não diminuem sozinhos. Ao contrário do que muita gente pensa, o medo só aumenta. Como já contei aqui, no texto "Medo de avião: eu não nasci para voar", meu medo de avião começou do nada e aumentou muito, em pouquíssimo tempo. Adianta ficar sofrendo? Não. É preciso tratar.

Supere seus medos

No começo do ano passado, quando meu medo de chuva virou fobia, eu procurei um especialista em doenças psicossomáticas e fiz um tratamento a base de homeopatia e acupuntura. Funcionou por um tempo. O tratamento era caríssimo e eu não consegui dar continuidade a ele. Quando as tempestades recomeçaram neste verão, eu percebi que meu medo não tinha ido embora. 

Aí veio o pavor: e se chover no Caminho de Santiago? Terei uma crise de pânico no meio do mato? Pelamor! Pensando nisso, consultei um psiquiatra há mais ou menos 2 meses, que me receitou um remedinho que já me transformou em outra pessoa (na que eu era antes de ter medo de tempestades) e que promete me deixar 100% até a data da viagem. Sem neuras, sem preconceitos. Às vezes, seus medos só aparecem porque falta alguma substância em seu organismo (olha, não entendo nada sobre isso e prefiro deixar que um profissional lhe explique), por isso, consultar um especialista é a sua melhor opção.

Se você tiver tempo e disponibilidade para fazer algum tipo de terapia antes de viajar, comece o quanto antes. Dividir seus receios e angústias com um profissional que lhe indicará o caminho que você deve seguir é fundamental.

Aprenda com os outros

Como já comentei aqui, a Associação de Confrades e Amigos do Caminho de Santiago - ACACS-SP, oferece palestras gratuitas com pessoas que já fizeram o Caminho e têm muita experiência e conselho para compartilhar. É muito importante saber por quais tipos de experiências (boas e ruins) as pessoas passam e, mesmo sabendo que vai ser tudo diferente, você já fica um pouco preparado.

Em 31 de janeiro eu participei de uma palestra lá na ACACS-SP e tive uma longa conversa com um dos voluntários. "Ai, é verdade que várias pessoas já morreram fazendo o Caminho?". É, é verdade. Mas, acredite, elas foram inconsequentes. Se você tem problemas cardíacos e, ainda assim, insiste em subir os Pirineus sozinho, sem ninguém pra te socorrer caso você tenha um ataque, saiba que você é bem cabeçudo. Não há o que temer durante o Caminho: hoje, todo o trajeto tem uma ótima infraestrutura, com paradas, abrigos, além de pessoas por todos os lados.

Uma dica bacana que o voluntário da ACAS-SP me deu foi a de ligar para 112 se acontecer qualquer coisa. Este é o número do Centro de Emergências, que pode lhe resgatar de onde você estiver. Caiu, machucou a perna, passou mal, não consegue se mover? Ligue 112 e pronto. Dizem que eles chegam em menos de cinco minutinhos. Dá pra ficar bem mais tranquilo assim, né?

Peça ajuda do alto

Não sei qual é a sua religião, mas a minha tem me ajudado bastante a superar meus medos. Confiar é o segredo - e, às vezes, muito difícil. “Se permaneceis em mim e minhas palavras permanecerem em vós, pedireis tudo o que quiserdes e vos será feito” (Jo 15, 7). “Pedi e se vos dará. Buscai e achareis. Batei e vos será aberto. Porque todo aquele que pede, recebe. Quem busca, acha. A quem bate abrir-se-á” (Mt 7, 7-8). Reze, peça a Deus (ou a quem você acredita que lhe ouve) para lhe ajudar a confiar e a perder os medos; converse com os sacerdotes (ou o seu guia) e peça direções para essa superação. 

No próximo post eu vou falar sobre a preparação espiritual para o Caminho de Santiago e me aprofundarei mais neste tópico. Por fim, não se esqueça: "Coragem é a resistência ao medo, o domínio do medo, e não a ausência do medo" (Mark Twain).

Beijos,

Você também poderá gostar de:

1 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook