#SaintTrip

Dia 11: Santiago de Compostela (Espanha) - Missa dos Peregrinos, tour e despedida

quarta-feira, julho 22, 2015

Na segunda-feira, dia 8 de junho, acordamos cedo porque queríamos fazer um tour pela cidade de Santiago de Compostela antes da Missa dos Peregrinos, que começava ao meio-dia.

Como contei no post anterior, dormimos no hotel A Tafona do Peregrino, que foi caro, mas é delicioso. 


Depois do café da manhã, fizemos o check-out, deixamos nossas mochilas no guarda-volumes do hotel, e saímos para passear. Queríamos comprar alguns regalitos e passamos em algumas lojas do centro. Todas têm praticamente as mesmas lembrancinhas com praticamente o mesmo preço (varia no máximo 1 ou 2 euros). Compramos medalhinhas de São Tiago e alguns souvenirs religiosos. 

Dia 11: Santiago de Compostela (Espanha) - Missa dos Peregrinos, tour e despedida

Então fomos visitar a Catedral de Santiago de Compostela, que ainda não conhecíamos por dentro -- porque, no dia anterior, ficamos apenas admirando a igreja pelo lado de fora. 


A Catedral é maravilhosa, como você pôde ver no vídeo, e há algumas tradições que, se você é católico, precisa seguir. Uma delas é abraçar a imagem do Apóstolo, que fica no meio do altar (para subir ali, é preciso ir por trás do altar).

Dia 11: Santiago de Compostela (Espanha) - Missa dos Peregrinos, tour e despedida

Outra tradição, é claro, é descer à tumba de São Tiago. Isso é emoção pura! Deixei ali todas as orações pelas quais eu fiz o Caminho de Santiago. Rezei e chorei, óbvio. :P

Dia 11: Santiago de Compostela (Espanha) - Missa dos Peregrinos, tour e despedida

Já eram umas 11h quando nos demos conta de que estávamos sem nossas credenciais de peregrinos -- e queríamos ficar nos lugares reservados para nós. Então fomos correndo até o hotel, pegamos as credenciais e voltamos para a Catedral. Sentamo-nos ali na frente e ninguém pediu pra ver nossas credenciais. Duh! Hahaha.

Pouco antes da Missa dos Peregrinos começar, uma irmã ensaiou o Salmo conosco. E foi lindo. Ao meio-dia, os padres entraram... (Só gravei o começo e o fim da Missa, porque eu queria prestar a atenção). E, na hora da bênção final, foi aquela choradeira!


Quando acabou a Missa e saímos da Catedral, começamos a encontrar vários peregrinos que conhecemos pelo Caminho. O casal alemão, que nos aconselhou a ficar em Melide...

Dia 11: Santiago de Compostela (Espanha) - Missa dos Peregrinos, tour e despedida

Os franceses Into The Wild, que de Santiago de Compostela ainda iam para Fisterra e, depois, para Portugal (!)...

Dia 11: Santiago de Compostela (Espanha) - Missa dos Peregrinos, tour e despedida

E mais um monte de gente com quem trocamos uns "aeee! Conseguimos!"

Uma amiga local do Diego sugeriu que ele comesse "o melhor bocadillo de Santiago de Compostela" em um bar super tradicional chamado O Filandón (Rúa de Acibechería, 6), e lá fomos nós.


E o bocadillo realmente era uma delícia. E gigante! Deu pra guardar metade pra levar. Depois do almoço, voltamos para a Catedral, para nos despedir dessa maravilha.


Demos mais um passeio pelo centro...

Dia 11: Santiago de Compostela (Espanha) - Missa dos Peregrinos, tour e despedida

E aí começou o drama meu e da Cintia: como íamos embora de Santiago de Compostela? Hahaha. Estávamos muito loucas nessa viagem, sem reservar nada, sem comprar nenhuma passagem... Três dias antes, eu tinha visto passagem de avião de Santiago a Madri por apenas R$ 120. Fui acessar o aplicativo do Skyscanner e, pof!, desmaiei: a passagem estava R$ 450. Demos uma olhada no Blablacar e até havia um cara que ia de Santiago a Madri naquele dia mesmo, às 16h30, mas eu não sei porque, não consegui fazer a reserva pelo celular. No aplicativo da Renfe (a companhia de trem) também não havia nenhuma passagem disponível. Mas, como o Diego ia embora para Madri de trem, às 16h, decidimos arriscar e ir com ele até a estação para ver se conseguíamos alguma passagem. 

Dia 11: Santiago de Compostela (Espanha) - Missa dos Peregrinos, tour e despedida

Chegando na estação, corri para o guichê para saber se havia algum lugar disponível em qualquer trem para Madri. "Só amanhã. Hoje estão todos cheios", me responderam. Pensamos em pegar um trem para alguma cidade mais vazia como Ponferrada e, de lá, pegar outro trem para Madri. Mas os vendedores disseram que mesmo assim não havia mais passagem para aquele dia. 

Nem avião, nem carro, nem trem. E agora?

Enquanto eu pensava em uma alternativa, o Diego partiu. Nos despedimos com abraços demorados, lagriminhas e com a promessa de nos vermos em breve.

Então eu tive uma ideia! Liguei para a Dani, uma amiga que mora em A Coruña, uma cidade de praia pertinho de Santiago de Compostela, e perguntei se poderíamos passar a noite na casa dela para pegarmos o trem do dia seguinte para Madri. "É claaaaaaaaaaaaaro que sim! Venham! Estou esperando vocês!", ela disse. 

O trem saía em dez minutos e custava apenas 7 euros. Não pensamos duas vezes.


Em meia hora já estaríamos em A Coruña. Mas isso é história para outro post.

Veja todos os textos sobre a Espanha aqui.

Beijos,


Você também poderá gostar de:

0 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook