Home » , , » Dia 20: Paris (França) - Champs-Élysées, Arco do Triunfo, Torre Eiffel e Place de la Concorde

Dia 20: Paris (França) - Champs-Élysées, Arco do Triunfo, Torre Eiffel e Place de la Concorde

Written By Luciana Sabbag on sexta-feira, agosto 21, 2015 | sexta-feira, agosto 21, 2015

Na quarta-feira, dia 17 de junho, a Helô saiu bem cedinho para trabalhar e me deixou a chave de casa. Eu estava sozinha e acabei acordando um pouco tarde. Já passava das 10h quando tomei um banho e saí em busca de um SIM Card. O meu da Espanha não estava mais funcionando -- eu tinha colocado 6 euros de crédito antes de deixar o país e, quando cheguei na França, por causa do roaming, os créditos acabaram em menos de 20 minutos.

O marido da Helô, o Santiago, tinha me dito que ali pertinho havia uma loja onde eu poderia comprar o SIM Card -- e  lá fui eu. Quando entrei na loja, a indiana que me atendeu não sabia falar nem 'hello' em inglês. Perguntei se ela falava espanhol e ela disse que só francês. Desesperei-me. Tentei explicar, por mímica, o que eu queria, mas não rolou. Ela me mostrou um SIM Card, mas quando eu perguntei se eu conseguiria usar a internet, ela disse que não. Achei estranho, mas melhor não arriscar, afinal, um SIM Card custa 10 euros. Desencanei e fui atrás de algo para comer. Primeiro passei por uma boulangerie e fiquei intimidada. Eu não saberia como pedir o que eu queria comer e, como o lugar estava cheio, não quis passar vergonha. Entrei numa lanchonete e quando perguntei se alguém falava inglês, espanhol ou português, graças a Deus, chamaram um gajo de Portugal para me atender. Estranho é que ele, apesar de ser de onde é, não entendia o que eu falava. Enfim, consegui comprar um sanduíche, tomei um café expresso e voltei pra casa.


Eu estava morrendo de medo de sair, de não saber pegar o trem, de me perder sem o mapa da cidade (estava sem internet, portanto, sem Google Maps), de não conseguir falar com ninguém e de não voltar pra casa.

Respirei fundo e, de mochilinha nas costas, fui para a estação de trem Le Chénay - Gagne (RER - E4). Não havia máquina para comprar os bilhetes sem precisar passar pelo guichê, então fiquei vários minutos ensaiando o que dizer para o atendente. "Bonjour! Je ne parle pas français... Un ticket... Paris... S'il vous plaît. Merci" foi tudo o que saiu. E ele me entendeu. Começou a me explicar a baldeação que eu tinha que fazer, onde eu tinha que descer e eu não entendia uma palavra! A sorte é que ele falava apontando para o mapa do metrô, que eu levei comigo depois.

Tomei o trem, desci na estação Haussman St-Lazare e peguei o metrô da linha 13. Desci na estação Champs-Élysées e quase chorei quando vi aquele mundaréu de gente e de construções antigas. Eu não sabia para onde ir nem o que fazer, mas segui meus instintos e fui caminhando pela avenida, olhando sempre para o alto para ver se, de algum lugar, eu enxergava a Torre Eiffel.

De repente, uma chinesinha muito simpática me parou e pediu que eu tirasse uma foto dela. Em seguida, ela perguntou se eu queria que ela tirasse uma foto minha também -- eu disse que sim -- e começamos a conversar. A Sully também estava viajando sozinha. 

Dia 20: Paris (França) - Champs-Élysées, Arco do Triunfo, Torre Eiffel e Place de la Concorde

Fomos caminhando juntas pela Champs-Élysées, uma fotografando a outra, até que chegamos ao Arco do Triunfo.



Foi uma grande sorte ter conhecido a Sully. Só assim eu consegui relaxar e perceber que estar ali sozinha não era um bicho-de-sete-cabeças e que eu poderia conhecer várias outras pessoas na mesma situação que eu.

Chegamos à entrada do Arco do Triunfo e pensamos em subir, mas não tínhamos certeza se queríamos. Perguntei o que ela ia fazer depois e, como ela disse que não sabia, sugeri subirmos na Torre primeiro. Mas ela disse que tinha ido à Torre no dia anterior. Então, depois de trocarmos Whatsapp, nos adicionarmos no Facebook e de fazer mil e uma fotos, eu fui sozinha, caminhando, em direção à Torre Eiffel.

Dia 20: Paris (França) - Champs-Élysées, Arco do Triunfo, Torre Eiffel e Place de la Concorde

Eu vi a pontinha da Torre de longe e achei que chegaria nela em cinco minutinhos. Mas foi uma caminhada eterna! Como eu já estava ficando com fome de novo (já eram 16h!), passei em uma vendinha e comprei umas bolachas e uma garrafa de Coca-Cola.

Dia 20: Paris (França) - Champs-Élysées, Arco do Triunfo, Torre Eiffel e Place de la Concorde
A primeira vez que eu vi a Torre Eiffel. 
Caminhei, caminhei, caminhei e finalmente vi a Torre Eiffel de pertinho. Confesso que me emocionei.


Eu não tinha nenhum plano e, como contei no vídeo, eu nunca sonhei em conhecer Paris. Caí lá de para-quedas, só porque meu voo para a Espanha era pela Air France e a Helô me convidou para passar uma semana com ela. "É a oportunidade que você tem de se hospedar de graça na cidade mais cara do mundo, Lu!", ela disse. Hahaha. Mas acabei não fazendo nenhum roteiro, já que passei toda a minha fase pré-viagem preocupada com o Caminho de Santiago

Então, passei por baixo da Torre e me sentei ali nos jardins do Champ de Mars e fiquei horas de bobeira, ouvindo música, pensando na vida e me lembrando dos momentos incríveis que passei desde que chegar à Europa. 

Dia 20: Paris (França) - Champs-Élysées, Arco do Triunfo, Torre Eiffel e Place de la Concorde

Lá pelas 18h, resolvi sair passeando até encontrar outra estação de metrô onde eu pudesse tomar meu rumo de volta à Gagny. 

Dia 20: Paris (França) - Champs-Élysées, Arco do Triunfo, Torre Eiffel e Place de la Concorde
Institut des Hautes Etudes de Défense Nationale
Passei pela estação École Militaire, mas como dali eu vi a cúpula da Tumba de Napoleão (Tombeau de Napoleón), quis andar mais um pouco. Aí eu percebi que tudo que você avista em Paris é longe pra caramba. Andei um monte até conseguir chegar à entrada da Tumba. E, pra variar, não dei sorte: o museu fecha às 18h. Ok, eu voltaria um outro dia. 

Dia 20: Paris (França) - Champs-Élysées, Arco do Triunfo, Torre Eiffel e Place de la Concorde

Segui caminhando pela Boulevard des Invalides e subi a Rue de Bourgogne até que avistei a uma Basílica. Dei uma corridinha até lá porque eu sou do tipo "uma igreja! Me segura!" e me surpreendi! Linda de morrer! Fiquei mais um tempão lá dentro, rezando e observando cada detalhe da Basilica of Sainte Clothilde (23bis Rue las Cases).

Dia 20: Paris (França) - Champs-Élysées, Arco do Triunfo, Torre Eiffel e Place de la Concorde

Saindo da igreja, voltei à Rue de Bourgogne, passei pela Assemblée Nationale e atravessei Pont de La Concorde, de onde se tem uma vista linda da Torre e do por do sol. 

Dia 20: Paris (França) - Champs-Élysées, Arco do Triunfo, Torre Eiffel e Place de la Concorde

Passei pela Place de la Concorde...

Dia 20: Paris (França) - Champs-Élysées, Arco do Triunfo, Torre Eiffel e Place de la Concorde

Entrei em outra igreja -- Eglise Notre-Dame-de-l'Assomption e, depois, fui até a L'Eglise de la Madeleine

Dia 20: Paris (França) - Champs-Élysées, Arco do Triunfo, Torre Eiffel e Place de la Concorde

E aí eu já estava cansada -- lembrando que eu estava colecionando bolhas no pé desde o Caminho de Santiago. Parei em uma banca de jornal e perguntei onde era a estação de metrô mais próxima. A estação Madeleine ficava a meio metro dali e eu não tinha visto. Na estação, a atendente falava inglês e eu pude comprar minha passagem de volta tranquilamente. Depois de duas baldeações e uma hora de viagem, eu já estava de volta à casa da Helô. :)

Este foi o tour que fiz nessa quarta-feira:


E acho que, mesmo sem querer, acabei fazendo um roteiro legal.

Veja todos os posts da França aqui.

Beijos,



SHARE

Sobre Luciana Sabbag

Jornalista, 34 anos, canceriana, chorona. Se emociona com tudo. Vive sem muito planejamento, mas com muitos planos.

0 comentários :

Postar um comentário