#SaintTrip

Vem aí: a #SaintTrip espanhola!

segunda-feira, janeiro 19, 2015

Há alguns meses eu recebi um chamado. Não sei o que me levou a querer loucamente fazer o Caminho de Santiago, mas dizem que só descobrimos quando chegamos lá.

A primeira coisa que fiz quando essa ideia me veio à cabeça foi procurar por vídeos no YouTube. E o primeiro que assisti foi o de um brasileiro que fez o caminho francês completo. Ao final, ele dizia: "quando o caminho lhe chamar, venha. E venha sozinho". Não tive dúvidas: aquilo foi "pra mim" (na hora, eu até me arrepiei).

Como contei no post sobre a nova tag (#SaintTrip), sempre tive o sonho de fazer várias peregrinações para lugares sagrados da minha religião (Católica). Falo da minha vontade de peregrinar para o Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, no México, há pelo menos dez anos. Até hoje não consegui ir. Fátima, em Portugal, é outro lugar que preciso conhecer antes de morrer. Mas Santiago de Compostela nunca esteve em meus planos de vida. E acredito que tudo tem sua hora - principalmente esse tipo de viagem.

De repente aconteceu e tudo começou a fluir naturalmente. Eu tinha exatamente 70 mil milhas no Smiles e, quando busquei por passagens para a Espanha, lá estavam elas, por 35 mil milhas cada trecho. Não hesitei e reservei as minhas para junho. Só depois eu soube que esta é a melhor época do ano para se fazer o Caminho de Santiago.

Meu passaporte estava para vencer e, rapidinho, resolvi tudo. Fiz a solicitação no site da Polícia Federal, no comecinho de dezembro, consegui o agendamento para o dia 17 de dezembro e, no dia 5 de janeiro, meu passaporte já estava pronto. E a sorte é que eu renovei o meu bem quando a validade do documento mudou de 5 anos para 10. Agora não vou precisar renová-lo tão cedo. :)

Passei umas duas semanas fazendo pesquisas para saber que caminho eu deveria fazer, quanto tempo levaria, se eu teria condições físicas e financeiras etc. Há diversos sites que ajudam os peregrinos a se decidirem. O que mais me ajudou foi este: http://caminodesantiago.consumer.es/, que possui todas as informações sobre todos os caminhos possíveis. 


O caminho mais tradicional é o Francês, que possui 775 quilômetros. A princípio eu pensei em fazer o Caminho Inglês, partindo de Coruña, porque minha amiga Helô mora lá - e eu poderia começar o caminho da casa dela. Mas, quando liguei pra ela para contar a novidade, ela me disse que se mudou para Paris. Hahaha. De qualquer maneira, ela me apresentou a Dani, que mora em Coruña e se propôs a me ajudar. O primeiro conselho que a Dani me deu foi: "faça o caminho Francês. O Inglês virou rota gastronômica, turística ou qualquer outra coisa. Só não é mais uma rota religiosa como a que você procura".

Obviamente, não tenho o mínimo preparo para fazer um caminho de 775 quilômetros a pé. Além do mais, este caminho exige pelo menos 40 dias para ser percorrido - e não posso sair de férias por tanto tempo. Decidi, então, fazer o Caminho Francês, mas começando de Sarria. Assim, caminharei por aproximadamente 150 Km (mais o trecho até Fisterra) e demorarei em torno de 8 dias para completá-lo.

Outro site de grande ajuda é o da Associação de Confrades e Amigos do Caminho de Santiago de Compostela. Esta associação promove caminhos preparatórios pelo interior de São Paulo para os peregrinos terem uma ideia de como é caminhar por 15 ou 20 Km seguidos em um dia só. Ela fica na Vila Mariana, em São Paulo, e possui arquivos de livros e filmes sobre o caminho, para consulta dos peregrinos, além de oferecer palestras aos associados. Na ACACS-SP também é possível retirar a "credencial do peregrino", que é como se fosse um passaporte para ser carimbado a cada ponto do caminho. Ao final, ela passa a ser um certificado de conclusão do caminho. Esta credencial também pode ser retirada em diversos pontos do Caminho de Santiago (Francês ou Aragonês) na Espanha. 

Aproveitando minha visita à Espanha, darei uma passada em Madri e ficarei um tempinho em Paris, na França, para matar a saudade da Helô. Não sei o que vai rolar neste meio-tempo, mas estou disposta a deixar rolar e a praticar o desapego (que é uma das finalidades do Caminho). Não sei o que o Caminho prepara para mim nem se seguirei meu roteiro (nunca sigo!). Talvez eu vá para Barcelona, talvez eu volte para Beirute, no Líbano, já que a passagem Madri-Beirute custa R$ 400. Hahaha. Vou esperar para ver. De qualquer maneira, já estou devorando o guia da Espanha. 


Minha #SaintTrip (que terá um pouco de #SinTrip, óbvio) começa em maio. Até lá, publicarei tudo sobre a minha preparação física, financeira e psicológica, além de dicas sobre o que levar e como arrumar a mala. Acompanhe tudo pela tag #SainTrip ou na página com o índice sobre a Espanha

:)

Beijos,

Você também poderá gostar de:

0 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook