Home » , , » Emirados Árabes: o que você precisa saber antes de viajar para lá

Emirados Árabes: o que você precisa saber antes de viajar para lá

Written By Luciana Sabbag on segunda-feira, abril 29, 2019 | segunda-feira, abril 29, 2019

Antes de qualquer dica ou informação sobre este pequeno país do Oriente Médio, é preciso saber que lá, assim como em todo país islâmico, o fim de semana é diferente do nosso. Nos EAU, não se trabalha de sexta nem de sábado, e o domingo é dia útil (o domingo é a segunda-feira deles).

Emirados Árabes: o que você precisa saber antes de viajar para lá

As repartições públicas e algumas empresas funcionam de sábado a quarta-feira, ou até meio-dia de quinta, enquanto a maioria das companhias privadas funciona de domingo a quinta-feira. Sexta é o grande dia lá, quando a cidade se arruma e sai para comer fora, em restaurantes que oferecem extensos cardápios de brunch, o equivalente local do tradicional "café-almoço" de domingo, mas muito mais popular.

A maioria das atrações e lojas está fechada nas manhãs de sexta-feira e os serviços de ônibus também ficam mais espaçados. Portanto, antes de planejar as datas da sua viagem, tenha isso em mente.

Melhor época para visitar os Emirados Árabes


A melhor época para visitar os Emirados Árabes é o inverno (de dezembro a fevereiro), quando fica com um agradável clima mediterrâneo, com temperatura média diária de 20 e poucos graus. De março a abril e de outubro a novembro, as temperaturas sobem muito e o termômetro fica acima de 30 graus C regularmente, embora o calor ainda seja suportável, já que venta bastante.

De maio a setembro, a cidade ferve e até sufoca em julho e agosto, quando a temperatura média chega a quase 40 graus (às vezes até mais!). A única vantagem dessa época é que as tarifas dos hotéis costumam despencar até 75% (oportunidade para abusar dos luxos de Dubai, por exemplo, por um preço razoavelmente acessível)!

Outro item importante a que se deve atentar antes de marcar a viagem para os Emirados é a data do Ramadã, o mês sagrado do Islã. A cada ano, o Ramadã acontece em uma data diferente, de acordo com a posição astronômica da lua, mas costuma ser entre agosto e setembro.

Emirados Árabes: o que você precisa saber antes de viajar para lá

Atenção para a cultura islâmica


Para os muçulmanos, o mês do Ramadã é dedicado à purificação do corpo e da alma. Eles têm de jejuar do amanhecer ao por do sol e, como turista, você precisa respeitar as restrições. É claro que você pode comer e beber na privacidade do seu quarto de hotel ou em qualquer das áreas de refeição cercadas de treliças que são montadas em todos os hotéis do país.

Comer, beber, fumar ou mastigar chiclete em público são atos considerados ofensivos aos muçulmanos, assim como cantar, dançar ou xingar durante esses dias. Além disso, no mês do Ramadã, a música ao vivo é proibida e todas as baladas da cidade fecham. As lojas também têm seus horários de funcionamento reduzidos.

Ao anoitecer, o jejum termina. Então, todos iniciam uma celebração com comida, bebida e convívio social (chamada iftar). Muitos hotéis montam maravilhosas “tendas de iftar”, com bufês árabes, e a animação rola até de madrugada, quando todos vão dormir para se preparar para mais um dia de abstinência.

Ainda sobre a cultura muçulmana, se for viajar com o parceiro, cuidado: o beijo público entre casais é proibido

O consumo de álcool é permitido apenas aos não muçulmanos e em lugares licenciados. Hotéis, bares, restaurantes e clubes costumam servir esse tipo de bebida, mas não as lojas comuns e os supermercados.

Tome cuidado ao fotografar pessoas sem permissão, especialmente mulheres. Essa atitude pode ser considerada ofensiva.

Mostrar desrespeito perante crenças ou práticas religiosas é considerado profundamente ofensivo e pode resultar em prisão. Usar linguajar e gestos ofensivos, inclusive no trânsito, também pode levar a pessoa a ser presa.


Respeite o dress code dos Emirados Árabes


Mulher, se você não é muçulmana, não precisa usar hijab, nem chador, nem niqab, muito menos burca, porém, é preciso respeitar algumas regras. A não ser que você vá visitar a Você pode andar tranquilamente com suas vestes ocidentais, mas muitos lugares proíbem a entrada de mulheres com decotes e saias acima do joelho. O próprio Dubai Mall, o principal shopping center de Dubai, tem essa restrição. Então nada de shortinho, top, vestido justo e decotão. 

Recomendo sempre andar com um xale ou casaquinho na bolsa para jogar sobre os ombros, caso esteja usando uma blusa ou vestido de alcinha ao entrar em algum local fechado, como shoppings e restaurantes. 

Emirados Árabes: o que você precisa saber antes de viajar para lá

Na Sheik Zayed Grand Mosque, a mesquita de Abu Dhabi, as mulheres devem usar abaya (a longa veste preta, típica das muçulmanas nos Emirados Árabes), que é emprestada pela mesquita. Já os homens devem estar de calça e tênis ou sapato, pois não podem entrar de bermuda e chinelo.

Quanto aos sapatos, mulheres podem ficar tranquilas e usar todos os tipos de sandálias: de salto, rasteiras, com tiras, sem tiras, Havaianas… Até para visitar a mesquita não tem problema pois, nesse caso, só pode entrar descalço. Os calçados ficam guardados do lado de fora.

Dentro dos hotéis, que são considerados "territórios internacionais", fique à vontade. Mas respeite a cultura local quando colocar os pés pra fora. Pense sempre que você não está em sua casa e precisa ser educada na casa dos outros, respeitando as regras.

Brasileiros precisam de visto para os Emirados Árabes


Brasileiros precisam de visto para entrar nos Emirados Árabes. Se forem somente para um dia (como uma escala, por exemplo), o visto pode ser adquirido de graça, através da companhia aérea. É aconselhável que o visto seja solicitado com pelo menos 20 dias de antecedência.

Para um visto válido por mais dias, é preciso fazer a solicitação por meio do que eles chamam de “sponsors” (patrocinadores), que ficam responsáveis pelos visitantes enquanto durar suas estadas no país.

Os sponsors podem ser hotéis ou agências de turismo, ou parentes de primeiro grau residindo e trabalhando nos Emirados.

No primeiro caso, o turista deverá solicitar seu visto ao fazer a reserva do hotel. Mas atenção: não são todos os hotéis que prestam esse serviço, por isso antes de efetuar o pagamento da reserva, é melhor confirmar com o hotel.

Você receberá um formulário para preencher, com todas as informações sobre a viagem, valor das taxas e documentos a serem encaminhados via fax ou email para a emissão do visto. Eu tirei o meu o visto através de uma empresa chamada VFS, redirecionada pela Emirates Airlines (a companhia da qual compramos nossas passagens), por US$ 63.

Assim que o visto for autorizado pelo Ministério de Imigração nos EAU, o hotel envia uma autorização de entrada, a qual deverá ser apresentada à imigração no embarque e, posteriormente, no desembarque no aeroporto nos EAU.

No segundo caso de sponsors, os parentes poderão providenciar o visto e agir como responsáveis pelo turista. No caso de amigos residindo nos EAU solicitarem o visto, algumas restrições e condições se aplicam, por isso é importante que o amigo residente nos EAU se informe dessas condições no Departamento de Naturalização e Residência do Ministério do Interior.

Veja também: Brasileiros e o visto para os Emirados Árabes

---


---


amarelo 728x90 728x90 1  728x90 Viaje pelo Mundo- 728x90
SHARE

Sobre Luciana Sabbag

Jornalista, 35 anos, canceriana, chorona. Se emociona com tudo. Vive sem muito planejamento, mas com muitos planos.

0 comentários :

Postar um comentário