Argentina

"Como estás?" "Com Fome": Comendo em Buenos Aires (Argentina) - Parte 1

quarta-feira, junho 06, 2012

Comer bem e sempre, este é o meu lema. Ainda que sem muito dinheiro e precise comer um cachorro-quente, que este seja o sanduíche mais tradicional da cidade. Como você já deve ter percebido, dou bastante valor para a personalidade do paladar de um povo. Na Argentina, não foi diferente. O post de hoje tem algumas dicas do que já comi na capital Buenos Aires outras vezes e durante a nossa última #SinTrip

Para entender um pouquinho, a gastronomia Argentina é conhecida pelas carnes, pelos vinhos e pelas famosas empanadas. A origem do paladar portenho vem de uma mistura entre raízes indígenas (batatas, feijões e milho) e dos colonizadores europeus, em especial, dos espanhois e dos italianos, que trouxeram as massas para o cardápio do argentino. Uma influência mais contemporânea vem também do povo judaico  com ingredientes kosher.

Uma curiosidade, que pude comprovar, é que a Argentina tem pizzas ma-ra-vi-lhosas. Concordo em gênero, número e grau! Quando fui a última vez, perguntei para uma amiga local o que se comia nos lares, normalmente, mas a refeição de quem mora em Buenos Aires é bastante diferente do resto do país. Nas outras regiões se come, geralmente, cozidos e pratos preparados à base de milho e leite. Outro patrimônio protenho que quero provar quando retornar é o puchero criolo, um cozido inspirado em um preparo espanhol, feito com carne e gão de bico. De sobremesa, o flan, tipo um pudim de baunilha, famosíssimo e indispensável.

Aliás, este é um post totalmente colaborativo, pois quando se trata de comida, nada nunca é definitivo, e, muito menos vou dizer para você que estes são os melhores lugares do mundo. Sinta-se à vontade para dividir com a gente quais foram as suas experiências gastronômicas, o que te marcou, um cheiro que te faz sentir saudade e o que te faz salivar até hoje quando lembra. :)

El Cuartito - Talcahuano, 937, Recoleta
12h à 1h (fecha às segundas) / Somente dinheiro / Custo médio pessoa: R$ 15
Uma das mais tradicionais pizzarias de Buenos Aires, a El Cuartito foi inaugurada em 1937 e parece que parou no tempo. Tem uma pegada de boteco, com mesinhas sem toalha, quadros de craques do futebol pendurados pela parece (incluindo o Pelé) e faixas de campeonatos antigos. Coma a fugazzeta rellena, uma pizza com massa grossa, recheada de queijo e coberta com queijo e cebola. É muito gostosa, muito mesmo. Atendimento no estilão de casa antiga, logo, paciência com os garçons.

Essa pizza merece um close bem dado, porque é uma loucura de delícia! :)
Parrilla El Primo - Baez, 302, Las Cañitas
12h à 1h (fecha às segundas) / Aceita todos os cartões / Custo médio pessoa: R$ 35 
Opção barata em uma das ruas mais legais de Las Cañitas, que costuma ter barzinhos descolados e restaurantes bacanas. O cardápio é bastante extenso e eles têm algumas opções de prato feito super bem servidos, como, por exemplo, com ojo de bife (é um tipo de corte), ovos fritos e batatas fritas. A relação custo x benefício vale a pena.

Campo Bravo - Baez, 292, Las Cañitas
12h à 1h (fecha às segundas) / Aceita todos os cartões / Custo médio pessoa: R$ 50
Fica na esquina da frente do El Primo. É à luz de velas, tem mesinhas na calçada e tem um clima descontraído. Carne deliciosa com acompanhamentos muito gostosos. Já comi uma truta com molho de amêndoas muito boa e da última vez pedi um bife de chorizo com purê rústico de batatas (com queijo e amêndoas). Estava com tanta fome que só tirei foto do couvert (pago) que veio com um patezinho de cenoura muito gostoso. Serviço ok.

Esta foi a pedida da mesa na primeira vez que fui ao Campo Bravo :)
Pela foto dá para sentir como é o climinha lá dentro, bem aconchegante
Morelia - Humboldt, 2005, Pallermo Hollywood (também em Las Cañitas e La Lucila)
12h30 à 1h / Aceita somente Visa débito e dinheiro / Custo médio pessoa: R$ 28
Novamente me rendi à pizza, só que agora, no almoço. Pedi a napolitana, que vem quentinha, em cima de uma pedra. As mesas, dispostas fora do restaurante, em uma calçada cheia de árvores. O problema é que você corre o risco de te esquecerem lá fora, sabe como é, serviço na Argentina... 


Milion - Paraná, 1.048, Recoleta
20h à 1h / Aceita todos os cartões / Preço médio pessoa: R$ 60
Resturante, bar e boteco de petiscos instalados em um casarão. O Milion reúne três em um, mas não senti uma identidade do lugar, que me pareceu ter mais banca e aparência que conteúdo. O cardápio é enxuto e com preço igual a algum bistrô que você goste em uma capital como São Paulo. O problema é que a descrição dos pratos é bem mais robusta do que eles realmente são. A Lu pediu uma caesar salad, eu pedi uma salada grega (que de grega só tinha um feta bem ruim) e dividimos um frango à kiev, que é basicamente um peito recheado com manteiga temperada com ervas. O deles, no entanto, não é empanado e frito, como é feito tradicionalmente, mas selado e finalizado no forno, com uma crosta que, ao meu ver, foi uma releitura do empanamento. O salão é pequeno e o lugar é bonito, mas o serviço é lento e só conta com dois garços para tirar o pedido, servir e ainda lustrar as taças (juro). O pãozinho do couvert é um arraso.

  
Feira de San Telmo - Defensa e Humberto Primo (I)
Domingos, das 10h às 17h / Somente dinheiro / Preço médio pessoa: a partir de R$ 5
Assim como no Brasil temos feira com pastel, barraquinha de acarajé e queijo coalho com melaço, na Argentina eles têm empanadas, pães recheados de cebola e choripáns. Populares, estes lanchinhos deliciosos são vendidos por toda a feira, seja por tipos hippies, em isopores, ou em barracas com grelhas cheias de bife e linguiças (choripán) montadas em estacionamentos abandonados. O choripan com chimichurri é sempre o meu eleito. <3 Custou R$ 6.

Lanche no sujinho sempre é bom, confesso
Esta foi somente a primeira parte deste post, que ainda tem muita coisa gostosa para mostrar! E não esqueça de mandar a sua dica infalível para comer em Buenos Aires. :)

Até mais!

Você também poderá gostar de:

0 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook