Caminho de Santiago

Review: hospedagem no Caminho de Santiago (Espanha)

sexta-feira, outubro 09, 2015

Hoje quero falar sobre os lugares em que me hospedei durante o Caminho de Santiago (de Pedrafita do Cebreiro a Santiago de Compostela), seguindo a série de reviews de hotéis, pousadas, albergues e afins.

O Caminho de Santiago possui basicamente três tipos de hospedagem: albergue particular, albergue municipal e pensão. Experimentei os três tipos e, ao terminar o Caminho, ainda fiquei em um hotel, em Santiago de Compostela. Alguns valem o preço que cobram, outros abusam da necessidade dos peregrinos; alguns têm mil e uma comodidades e outros nem internet Wi-Fi oferecem. Para alguns, é preciso fazer a reserva com antecedência enquanto outros nem permitem que reservemos. Confira o que eu achei de cada lugar em que passei uma noite:

Pedrafita do Cebreiro 

Nessa minúscula cidade não há albergues (o mais próximo fica em O Cebreiro, a 3,6 Km de subida dali). Quando chegamos, às 23h, tínhamos apenas duas opções para dormir: um hotelzinho que cobrava 40 euros pelo quarto duplo e uma pensão chamada Hostal Rebollal (Avenida de Castilla, 18), da qual a dona nos deu um descontinho e fez o quarto duplo por 35 euros. Após visitarmos o quarto (que não tinha banheiro privativo, mas como já estava todo mundo dormindo, o banheiro coletivo seria só nosso), escolhemos a segunda opção. Não estava em nossos planos gastar R$ 130 logo na primeira noite, mas era o jeito.


Avaliação (de 0 a 10)
Segurança: 10
Limpeza: 9
Conforto: 8
Localização: 9
Atendimento: 8
Preço: 5 (35€)
Nota geral: 8
Obs.: Wi-Fi gratuito, banheiro compartilhado, calefação, restaurante próprio.

Tríacastela 

Demoramos 11 horas para fazer os primeiros 27 Km e chegamos em Tríacastela depois das 20h, quando todos os peregrinos já estavam acomodados. Escolhemos o Albergue Aitzenea (Praza de Vista Alegre, 1) para dormir, um albergue particular bem ajeitadinho, que custou 8 euros por pessoa. O albergue municipal, àquela hora, já estava lotado. Ficamos em um quarto com três beliches e o dividimos com apenas um casal. Dormimos assim que o albergue fechou as portas (às 22h).


Avaliação (de 0 a 10)
Segurança: 10
Limpeza: 10
Conforto: 7
Localização: 8
Atendimento: 9
Preço: 8 (8€)
Nota geral: 8
Obs.: Wi-Fi gratuito, banheiro compartilhado.

Sarria 

Sarria é a maior cidade da Galícia, com 8 mil habitantes. Foi um alívio chegar a uma cidade de verdade, com mercado, farmácia e restaurantes. Encontramos o albergue particular Alma do Camiño (Calle de Calvo Sotello, 199), que foi indicação de uma brasileira que conhecemos no meio desta etapa. Ela havia reservado camas para todo o grupo que estava com ela e sugeriu que ficássemos juntos. Quando chegamos (sem reserva), ainda havia camas no mesmo quarto que eles. E pagamos apenas 6,50 euros pela hospedagem. Que maravilha!

O Alma do Camiño tinha os melhores recepcionistas do mundo. Super gentis, simpáticos e prestativos. Nos ofereceram água quando chegamos exaustas, nos ajudaram com as mochilas, nos deram a beliche mais legal e ficaram um tempão conversando com a gente. No dia seguinte, nos ofereceram café e se despediram como se nos conhecêssemos havia anos.


Avaliação (de 0 a 10)
Segurança: 10
Limpeza: 10
Conforto: 9
Localização: 10
Atendimento: 10
Preço: 10 (6,5€)
Nota geral: 10
Obs.: Wi-Fi gratuito, banheiro compartilhado, cozinha, lavanderia, café da manhã por 2,5€, permite reserva, Coca-Cola 600ml por 1€ na maquininha do albergue.

Portomarín 

Dessa vez, escolhemos o Albergue de Portomarín, que é o albergue municipal deste trecho. Apesar de termos chegado só depois das 20h, ainda tinha lugar pra nós duas no mesmo quarto (com mais 500 pessoas). Pagamos 6 euros cada uma pela cama, mas... Era péssimo! O chuveiro tinha fechamento automático, não tinha porta (tomamos banho peladonas na frente das outras meninas) e, na cama debaixo do meu beliche estava um velho rabugento que implicou comigo desde que cheguei. Fora que eu tenho pavor de altura e tive de dormir no alto, de cara pra janela que não tem cortina (e como escurece só depois das 23h, não consegui dormir antes desse horário). Odiamos!



Avaliação (de 0 a 10)
Segurança: 10
Limpeza: 5
Conforto: 4
Localização: 8
Atendimento: 5
Preço: 10 (6€)
Nota geral: 5
Obs.: Não tem Wi-Fi, banheiro compartilhado, não permite reserva.

Palas de Rei

Para este trecho queríamos um quarto só nosso. Estávamos muito cansadas, precisávamos de um pouco de conforto e era aniversário da Cintia -- ela merecia. Chegamos ao centro de Palas de Rei e escolhemos o albergue particular San Marcos. Muitos dos peregrinos que conhecemos pelo caminho estavam hospedados ali. Haviam vários quartos coletivos, mas pegamos um quarto duplo com banheiro por 35 euros. O albergue é lindo e fica colado na igreja da cidade -- o que foi ótimo para nós porque conseguimos tomar banho correndo e chegar a tempo da missa das 20h. Esse albergue possui uma sala bem grande com TV para os hóspedes, uma cozinha legal, lavanderia, Wi-Fi etc. E o pessoal que trabalha lá é bem simpático e prestativo. Dureza foi deixar essa cama deliciosa no dia seguinte.


Avaliação (de 0 a 10)
Segurança: 10
Limpeza: 9
Conforto: 10
Localização: 10
Atendimento: 9
Preço: 9 (35€)
Nota geral: 9
Obs.: Wi-Fi, cozinha, lavanderia, permite reserva.

Melide

Vimos dois outros lugares antes de entrarmos no albergue particular O Cruceiro e, quando subimos ao quarto desse, nos apaixonamos. Isso porque, além de oferecer vários serviços como lavanderia, internet etc. e tal, o quarto que a recepcionista pegou para nós duas não tinha ninguém, apesar de ser um quarto compartilhado. E havia um beliche num cantinho, separado do resto do quarto por uma parede, que pegamos para nós antes que chegasse mais algum peregrino. Fora que os armários eram grandes o suficiente para guardarmos as mochilas, o atendimento é sensacional e foi nesse albergue que mais nos divertimos durante todo o Caminho. Foi o albergue da zoeira. Ele fica num casarão antigo, em cima de um bar, onde tomamos muito vinho e papeamos com outros peregrinos até de madrugada.

 

Avaliação (de 0 a 10)
Segurança: 10
Limpeza: 9
Conforto: 9
Localização: 10
Atendimento: 9
Preço: 8 (10€)
Nota geral: 9
Obs.: Wi-Fi, cozinha, banheiro compartilhado, lavanderia, permite reserva.

Salceda

Foi muito difícil encontrar um lugar que ainda tivesse vaga em Salceda. Nesse pueblo há apenas um albergue particular, um albergue turístico (que parece um resort), uma pousada e uma pensão. E todos os lugares estavam lotados, com exceção da pensão. A Pensión Casqueiro II só tinha quartos duplos ou triplos. Os duplos já estavam tomados e nos ofereceram o triplo por 40 euros. Não tínhamos outra opção -- e já passava das 20h. Ficamos. E valeu a pena. Depois do banho, descemos para jantar (um misto quente e uma cervejinha cada uma, mas ok) e fomos super paparicadas pelo dono da pensão, que nos deu licores de ervas e chocolate (além do cachorrinho lindo dele que grudou na gente e não largava mais).


Avaliação (de 0 a 10)
Segurança: 9
Limpeza: 9
Conforto: 9
Localização: 8
Atendimento: 9
Preço: 4 (40€)
Nota geral: 8
Obs.: Wi-Fi, permite reserva.

Santiago de Compostela

Quando chegamos a Santiago de Compostela, mortas de cansaço, irritadas e nervosas, ainda tivemos de sair caminhando pelo centro, em busca de um albergue ou de uma pensão, já que não havíamos feito nenhuma reserva. E começou o drama: estava tudo lotado e todos os lugares eram caríssimos. Estávamos em três e não havia quarto triplo em lugar nenhum. Camas em albergues também não havia mais. Andamos, andamos, andamos até chegarmos ao hotel A Tafona do Peregrino (Rúa da Virxe da Cerca, 7), que tinha dois quartos vagos. Perfeito para nós não fosse o preço -- cada quarto custava 90 euros. Brigamos, discutimos e berramos por causa disso, mas acabamos ficando. E o hotel é uma delícia! O chuveiro é a coisa mais incrível do mundo (sai água por todos os lados do box) e o café da manhã é maravilhoso.


Avaliação (de 0 a 10)
Segurança: 10
Limpeza: 10
Conforto: 10
Localização: 9
Atendimento: 8
Preço: 3 (90€)
Nota geral: 9
Obs.: Wi-Fi, TV, café da manhã incluso, restaurante, permite reserva.

Veja todos os posts sobre o Caminho de Santiago aqui.

Veja também:

Beijos,

Você também poderá gostar de:

0 comentários

Receba o #SinTrip por email



Curta o #SinTrip no Facebook